skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Nelson Felgueiras admite “mensagem infeliz”, mas rejeita benefícios à KTF

Tiago Mendes Dias
Política \ quinta-feira, junho 22, 2023
© Direitos reservados
O vereador realça que os apoios atribuídos à KTF por atleta são até inferiores aos de outros clubes vimaranenses e rejeita pedido a Ivo Cardoso para enviar mensagem para angariar militantes para o PS.

Vereador com o pelouro do desporto até esta quarta-feira, dia em que as suas competências passaram para a alçada do presidente da Câmara, mediante um despacho assinado pelo próprio Domingos Bragança, Nelson Felgueiras pronunciou-se acerca da mensagem enviada por Ivo Cardoso, treinador e dirigente da KTF Team, para um grupo de WhatsApp com atletas, onde consta uma ficha de inscrição para militante do Partido Socialista. Acompanhada dessa ficha, lia-se a mensagem: “O vereador do desporto precisa um pouco da nossa ajuda. Como tem ajudado no que pode, cabe-nos retribuir”.

Na reunião de Câmara desta quinta-feira, Nelson Felgueiras considerou a mensagem “tremendamente infeliz”, mas negou ter pedido a Ivo Cardoso que enviasse “qualquer tipo de mensagem a quem quer que fosse”.

“O Ivo Cardoso é meu amigo, que conheço desde os meus 15 anos de idade. Foi meu treinador durante muitos anos e é um amigo de frequentar a minha casa”, começou. “Na semana passada, em conversa com o Ivo e conhecendo o seu perfil dinâmico e interventivo, disse-lhe que ele seria, seguramente, um bom quadro para integrar o Partido Socialista. Em momento nenhum, repito em momento nenhum, solicitei ao Ivo que encetasse qualquer diligencia ou enviasse qualquer tipo de mensagem a quem quer que fosse”, alegou.

O vereador afirmou-se surpreendido com a difusão da mensagem, que alega ter sido enviada “por iniciativa própria” do técnico e dirigente. “Não existiu qualquer tipo de intervenção, pedido, condicionamento ou instrução para que o Ivo enviasse qualquer tipo de mensagem”, disse.

 

Vereador afirma que KTF alberga 1,6% dos atletas apoiados e recebeu 1,15% do valor total

A propósito das suspeitas de favorecimento à KTF Team na atribuição dos apoios desportivos de 2022 e de 2023, os seus anos de vereação, circunstância que levou a Câmara Municipal a abrir um processo de auditoria interna para apurar a “legalidade do processo de atribuição dos apoios a associações desportivas”, Nelson Felgueiras alegou uma “total inexistência de qualquer tipo de vantagem” a essa associação desportiva. “Quero aproveitar esta oportunidade para com números concretos, públicos, factuais e objetivos demonstrar que não houve, em momento algum, qualquer benefício à Associação KTF”, disse, antes de apresentar os números dos apoios atribuídos ao clube e de os comparar com outros emblemas vimaranenses.

Após referir que a KTF conta com 124 atletas na presente época desportiva, Nelson Felgueiras vincou que o apoio à formação por atleta em 2023 é de 48,38 euros – o clube recebeu 6.000 euros nessa rubrica. É um valor inferior ao valor atribuído a cada atleta do Núcleo de Karaté Shotokan Guimarães (54,34 euros) e a cada atleta do Vitória SC – 106,76 euros a cada um dos 1.124 atletas apoiados.

Neste momento sem pelouros, o vereador referiu ainda que a KTF recebeu, em 2022 e em 2023, um apoio total de 35 mil euros para todas as rubricas, valor, por exemplo, inferior aos da JUNI, que tem 83 atletas e recebeu, em 2022 e em 2023, 108 mil euros, do Selho, que tem 110 atletas e recebeu 90 mil euros, ou do CART, que alberga 173 atletas e recebeu 234 mil euros. O vereador realçou, por fim, que “a KTF representa 1,60% dos atletas do número total dos atletas de formação e recebe apenas 1,15% do valor total dos apoios para formação”. “Ou seja, recebe abaixo do peso que os seus atletas representam no bolo total”, disse, vincando a inexistência de benefícios ao referido clube de desportos de combate.

“Os números falam de forma gritante. Perante o que acabei de expor não existe qualquer margem para subsistir qualquer tipo de dúvida sobre qualquer tipo de benefício à Associação KTF no exercício do meu mandato”, disse, antes de mostrar disponibilidade para “colaborar total e completamente” em tudo o que lhe for solicitado, na expetativa de que “a auditoria seja rápida, efetivamente independente e, sobretudo, à prova de leituras de ser um instrumento politicamente orientado, esperando que seja um instrumento de total clarificação e que contribua para repor a normalidade”.

Grato às dezenas de dirigentes que diz lhe terem enviado “amáveis palavras”, Nelson Felgueiras disse ainda querer “tão cedo quanto possível” voltar a um “trabalho de crescimento da prática das mais variadas modalidades desportivas, de crescimento da participação associativa e desportiva, mas, acima de tudo, de crescimento” das instituições que são o motor da coesão territorial, “pedra basilar do programa político do executivo municipal”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: