skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

No São Luís, Jota Silva não foi de injustiças. Três pontos em cima da hora

Redação
Desporto \ sábado, dezembro 02, 2023
© Direitos reservados
Vitória SC vence em Faro com um golo de Jota Silva a dois minutos dos noventa, repondo justiça no marcador. Penálti polémico quase era decisivo no embate com o Farense.

Handel fez o passe com as medidas certas, a solicitar o espírito de conquista de Jota Silva. O atacante – que já tinha atirado uma bola ao ferro – fez o disparo cruzado, que teve o condão de ser triunfal para o Vitória SC no centenário Estádio São Luís, em Faro. O grito de revolta de uma equipa amordaçada.

Foi o momento que deu os três pontos à equipa de Álvaro Pacheco, quase depois de noventa minutos de luta intensa – o Farense é uma equipa muito combativa – com demasiados duelos com contactos, muitas disputas de bola e pouco terreno para que o talento pudesse sair de fora espontânea.

Neste cenário, o Vitória SC até entrou praticamente a vencer com um golo de Tomás Ribeiro logo aos três minutos, com as costas, na sequência de um pontapé de canto. Ficou por cima a equipa vimaranense, e podia ter ampliado a vantagem na primeira metade, com o tal remate ao ferro de Jota Silva, e com o avançado a ficar perto do segundo do Vitória ao aparecer isolado, vendo Ricardo Velho fazer uma intervenção assombrosa.

Uma má entrada na segunda metade, em que o Farense teve mais ímpeto, fez os vitorianos recuar, até sofrerem o golo do empate ao minuto 57. Lance polémico a dar a oportunidade a Bruno Duarte – ex-Vitória – para marcar na sequência de um penálti. Sancionada falta de Miguel Maga sobre outro ex-Vitória: Marco Matias.

Só que o lance é precedido de falta, na disputa entre Gonçalo Silva e André Silva, sendo que depois a falta sancionada por Manuel Oliveira é claramente exagerada. Maga desarmou o atacante, de forma limpa, mas o árbitro apontou de pronto para a marca dos onze metros.

Insatisfeito com o empate, mesmo não estando brilhante na última meia hora, a equipa de Álvaro Pacheco somou vários lances ofensivos, nem todos perigosos, dando mostras de querer o triunfo. Um domínio que se acentuou com a expulsão de Fabrício Isidoro, capitão do Farense, com duplo amarelo.

Até que aos 88 minutos o tal lance de Jota fez os vitorianos felizes, regressando ao triunfo no campeonato após duas derrotas, com o triunfo no último fim-de-semana frente ao Vilaverdense, a contar para a Taça de Portugal. Três pontos conquistados em cima da hora, mas com plena justiça por parte do Vitória SC.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73