skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
14 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Projetada nova ligação à estação ferroviária de Lordelo a partir de Campo

Redação
Sociedade \ sábado, março 25, 2023
© Direitos reservados
Câmara Municipal de Santo Tirso projetou ligação a partir de nova rotunda na VIM e espera tê-la pronta em 2025. Guimarães vai reembolsar a construção do troço em Lordelo, que ronda os 700 mil euros.

A estação ferroviária de Lordelo, no sudoeste do concelho de Guimarães, pode aproximar-se das populações de Vila Nova do Campo, de Vilarinho e de Roriz, em Santo Tirso, com a nova ligação à Via Intermunicipal (VIM), trajeto que une Joane e Vizela através das periferias industrializadas dos concelhos de Vila Nova de Famalicão, Guimarães e Santo Tirso.

Apresentado na quinta-feira à noite em Vila Nova do Campo, o projeto contempla, na primeira fase, uma rotunda no entroncamento da VIM com a Estrada Municipal 644, ladeado por unidades industriais, e, na segunda, a ligação à estação ferroviária de Lordelo, com nova ponte sobre o rio Vizela e meios de circulação pedonais e cicláveis a ladearem a nova estrada.

O orçamento previsto para as obras é de 2,7 milhões de euros, cabendo à Câmara Municipal de Santo Tirso financiar inteiramente a criação da nova rotunda, avaliada em 1,1 milhões de euros. O seu presidente, Alberto Costa, disse, na quinta-feira, que tenciona ver essa primeira fase arrancar no segundo semestre deste ano.

A posterior ligação entre a rotunda e a estação ferroviária, avaliada em 1,6 milhões de euros, estará pronta em 2025 “se tudo correr bem”, frisou o autarca. Essa segunda fase é “um projeto de grande envergadura”, que envolve o diálogo com a Câmara Municipal de Guimarães e com o Governo. De resto, as duas câmaras já firmaram um protocolo para dividirem “responsabilidades” quanto ao projeto.

“Santo Tirso comprometeu-se a contratar a elaboração do projeto da nova ponte e arruamentos de acesso, lança o concurso e adjudica a obra, ao passo que Guimarães reembolsa Santo Tirso na parte correspondente ao seu território, ou seja, cerca de 700 mil euros à data de hoje”, disse Alberto Costa, prometendo “continuar o diálogo negocial com o Governo no sentido de garantir financiamento”.

O projeto contempla ainda, na primeira fase, a construção de passadeiras sobrelevadas para reduzir a sinistralidade naquele entroncamento e a construção de um arruamento “exclusivamente destinado à saída de São Martinho do Campo em direção a Vilarinho”, sem se ter de usar a nova rotunda.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73