skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Num espetáculo do Teatro Coelima projetam-se os próximos 25 anos de Pevidém

Redação
Cultura \ terça-feira, setembro 14, 2021
© Direitos reservados
Agendado para a noite de sexta-feira, “Pevidém que há de vir” tenciona ser um espetáculo em jeito de “talk show” com uma visão do futuro daquela comunidade, elevada a vila em 1995.

Centro da indústria têxtil desde o início do século XX, Pevidém foi elevada a vila em 1995 e, no âmbito dos 25 anos dessa efeméride, assinalada ao longo de 2021 devido à pandemia, prepara-se para refletir sobre o que podem ser os próximos 25 anos.

Na próxima sexta-feira à noite, o Teatro Coelima apresenta “Pevidém que há de vir”, um evento que descreve como um “talk show espetáculo com uma visão futurista” dos próximos 25 anos.

Apoiado pela Direção Regional de Cultura do Norte, pela Câmara Municipal de Guimarães, através do IMPACTA, e pela Junta de Freguesia, o projeto conta com o Teatro Coelima, com a Sociedade Musical de Pevidém, o orfeão do CCD Coelima e o Grupo Folclórico Regional e Agrícola de Pevidém.

O espetáculo marcado para a praça Francisco Inácio é uma criação artística de Rui Fernandes, com apresentação do ator Rafael Ferreira, textos de Alexandre Moreira, Óscar Jordão Pires e Charles Haze – pseudónimo do escritor Rafael Duarte -, música da Vasco Silva de Faria, com letra de Ana Machado e voz de Armando Sousa.

Já o desenho de luz de “Pevidém que há de vir” está a cargo de Ricardo Santos, enquanto a direção técnica é de Maurício Moreira, a cenografia da empresa Móveis João Mendes e o guarda-roupa de Cláudia Costa.

Com lotação limitada ao vivo, o evento terá transmissão em direto nas plataformas digitais.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: