skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
20 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

O que há “fora de horas” num museu? Este sábado há música (e muito mais)

Redação
Cultura \ quinta-feira, outubro 06, 2022
© Direitos reservados
O Museu Mundo inaugura programa de arte. Há para ver três novas exposições. A Revolve junta-se à festa e apresenta o Antimuseu, um dia-noite de intervenções artísticas que se prolongam até às 02h00.

O Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) faz dez anos e traz para o museu exposições, música e debates. Para além do próprio acervo do CIAJG – composto por 1128 objetos de artes africanas, pré-colombianas, da China antiga e obras do artista José de Guimarães – no próximo dia 08 de outubro há três novas exposições: Heteróclitos: 1128 objetos, a coletivaThings in Motion e a individual de Sara Ramo, Atirando Pedras.

O museu está de portas abertas às 17h00. Uma hora depois há Antimuseu, um programa de música, em parceria com a Revolve, que irá prolongar-se pela noite dentro com intervenções artísticas contínuas de Ana Pacheco, James Holden + Waclaw Zimpel, Lila Tirando a Violeta e Dakoi. Assim, neste dia forte em acontecimentos no CIAJG, Antimuseu apresenta-se como um espaço-tempo “fora de horas”. "Os corpos reconfiguram o estático, e a arte, os artistas e o público habitam com a vida, o espaço onde a arte vai tipicamente morrer", escreve a Revolve. 

O programa celebratório deste dia inicia-se assim às 17h com uma visita às exposições orientada por Marta Mestre e André Tavares, prolongando-se por vários espaços do CIAJG ao som da música de Ana Pacheco (18h) – impulsionada pela vontade de unificar uma multitude de experiências sonoras e diversos géneros musicais, cruza tanto sonoridades mais orgânicas, primitivas, sintetizadas, mecânicas, viscerais ou mais sofisticadas –, James Holden + Waclaw Zimpel (22h) – dois músicos com percursos diferentes e ao mesmo tempo manipuladores de som com a mesma mentalidade, partilhando amor mútuo por sintetizadores e música eletrónica –, Lila Tirando a Violeta (23h) – produtora musical e intérprete de Montevidéu, Uruguai, é conhecida pela experimentação entre diferentes estilos musicais, do ambiente à música de clube – e Dakoi (24h) – produtora e DJ em mutação no mundo da eletrónica experimental e desconstruída, procurando padrões agudos e complexos na sua música através do uso de samples de vozes cortadas e distorcidas. Neste dia de comunhão das artes, público e artistas no CIAJG, a entrada é gratuita até ao limite da lotação disponível.

Este novo programa terá uma ação de 'pensamento', os Encontros Heteróclitos, a decorrer durante toda a tarde do dia 29 de outubro. Estes Encontros Heteróclitos reúnem, em Guimarães e no Porto, um grupo de pessoas que têm pensado sobre modos e políticas do expor em diferentes áreas do conhecimento (estudos pós-coloniais, antropologia, arquitetura, educação, sociologia, filosofia, etc.), reunindo nomes como Zoy Anastassakis, Martin Corullon, Bruno Sena Martins, Diogo Passarinho, María Iñigo Clavo, Mariana Pestana, Mariana Pinto dos Santos, Mário Moura, Marta Lança, Paulo Mendes, Paulo Moreira, Sofia Victorino ou Tiago Castela.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73