skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
20 outubro 2021
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Os polinizadores importam. E o Laboratório da Paisagem quer demonstrá-lo

Redação
Ambiente \ sexta-feira, julho 30, 2021
© Direitos reservados
Em Portugal, existe mais de um milhar de insetos, mas o número de agentes responsáveis pela polinização está a decrescer.

O novo projeto de investigação e educação ambiental do Laboratório da Paisagem foca-se na importância da preservação dos polinizadores. Através de atividades teóricas e práticas, o "Poliniza-te" quer sensibilizar a comunidade em geral para o papel dos insetos - abelhas, vespas, moscas, borboletas, escaravelhos, formigas ou joaninhas – responsáveis pela polinização de 80% das plantas cultivadas.

Em Portugal, o número de insetos polinizadores supera o milhar, havendo ainda mamíferos e aves que cumprem essa função. O projeto arrancou esta sexta-feira, 31 de julho com uma atividade na Horta Pedagógica de Guimarães, onde estiveram presentes três dezenas de alunos da EB1 Oliveira do Castelo. Os jovens ajudaram na "Plantação de um prado florido", através do processo de bombas de sementes, que cada um produziu.

A iniciativa busca colaboração para travar e inverter o declínio dos polinizadores, através da produção e da partilha de recursos didáticos e pedagógicos, de que é exemplo o guia de campo. À boleia do "Poliniza-te", os investigadores do Laboratório da Paisagem vão igualmente avaliar e monitorizar os polinizadores em Guimarães, ao mesmo tempo que serão implementadas estratégias e práticas amigas dos polinizadores.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #13