skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
02 fevereiro 2023
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

PSD estima até 1,5 milhões para transporte grátis até aos 25 e acima dos 65

Tiago Mendes Dias
Política \ quinta-feira, novembro 03, 2022
© Direitos reservados
Sociais-democratas apresentaram proposta para passe mensal gratuito que querem ver deliberada em reunião de Câmara. Ricardo Araújo projeta aumento de 25% no uso de transporte público em três anos.

A “promoção de mobilidade sustentável” em cidades por todo o mundo, a “qualidade de vida dos munícipes e de todos aqueles que diariamente laboram na cidade” ou o “aumento significativo da inflação” são alguns dos argumentos com que o PSD justifica a proposta de atribuição de passe mensal gratuito para os habitantes de Guimarães até aos 25 anos e a partir dos 65. E o partido crê que serão necessários um a 1,5 milhões de euros anuais do orçamento municipal para implementar a medida.

“Propomos que a Câmara Municipal de Guimarães delibere a atribuição de um passe mensal totalmente gratuito, sem limitações de horários, a todos os munícipes com idade superior a 65 anos, inclusive, e aos jovens munícipes até aos 25 anos, inclusive, com residência fiscal em Guimarães”, refere a proposta lida por André Casalta.

Para o responsável social-democrata, a medida promove “uma cidade futuramente mais sustentável ambiental e economicamente”, ao incentivar o uso de transportes coletivos públicos nas “novas gerações” e garante a “efetivação do direito à mobilidade” dos munícipes com mais de 65 anos, principalmente os que “sofrem de maiores limitações ao nível da mobilidade”.

Inspirada por outros municípios, como Cascais, em que o acesso ao transporte público é gratuito para toda a população, a proposta impõe uma “política ativa”, até “agressiva”, de “promoção do transporte público”, acrescentou o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD.

Na visão de Ricardo Araújo, o documento coaduna-se com o objetivo de Guimarães ser Capital Verde Europeia em 2025 e de atingir a neutralidade carbónica até 2030, visando, em simultâneo, os problemas de mobilidade do concelho. “O PSD de Guimarães tem alertado para as dificuldades de mobilidade e de acessibilidade do nosso território, particularmente na ligação entre o centro da cidade e as nossas vilas e freguesias. Temos alertado para a necessidade de melhorar as nossas vias para promover a coesão territorial”, referiu.

 

Aumento de utentes até 25% em três anos

Assinada pelos quatro vereadores da coligação Juntos por Guimarães no executivo municipal – os sociais-democratas Bruno Fernandes, Ricardo Araújo e Hugo Ribeiro, bem como Vânia Dias da Silva, do CDS-PP -, a proposta deve ser discutida em reunião de Câmara, ainda que não esteja definido o prazo para tal. “Esperamos que seja discutida na próxima reunião de Câmara. Queremos que seja votada o mais brevemente possível, tendo a consciência das implicações que tem no orçamento municipal”, referiu o líder do PSD de Guimarães.

Essas implicações traduzem-se em cerca de um a 1,5 milhões de euros a mais para transportes públicos, algo que Ricardo Araújo crê ser exequível face ao valor pelo qual foi assinado o contrato de concessão do serviço Guimabus à Vale do Ave, empresa de transportes de Serzedelo.

“A concessão de transporte públicos em Guimarães tinha um valor base de 30 milhões de euros. Foi adjudicado por 15 a 16 milhões. Há claramente uma folga orçamental para acomodar este valor que estamos a projetar ao nível do custo”, referiu.

Se a medida avançar, o responsável crê que o número de utentes entre a população acima dos 65 anos pode aumentar entre 20 a 25% em três anos; no concelho, há cerca de quatro mil pessoas com passe social num universo de 31.329 habitantes nessa faixa etária, segundo o Censos 2021. Até aos 24 anos, os habitantes ascendem a 36.997.

“O transporte público tem de ter condições de prestar bons serviços às pessoas e de dar rotas, mas também há a questão cultural, de hábito. É fundamental promover o uso do transporte público em segmentos alvo da população. Para os mais jovens, este é um incentivo à criação de hábitos de uso de transporte público”, reiterou o dirigente político.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #43