skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
20 outubro 2021
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Regresso às aulas: as novas medidas deste ano letivo

Carolina Pereira
Educação \ quarta-feira, setembro 01, 2021
© Direitos reservados
Entre utilização de máscara, rastreios e isolamento profilático das turmas, se necessário, aqui estão as novas medidas que a Direção-Geral da Saúde vai adotar.

O ano letivo 2021/2022 está prestes a começar e como tal há novas medidas de combate à Covid-19 nas escolas. Entre utilização de máscara, rastreios e isolamento profilático das turmas, se necessário, eis as novas diretrizes que a Direção-Geral da Saúde vai adotar:

1. Vai haver uma operação de testagem nas primeiras semanas do novo ano letivo

Os professores e os funcionários das escolas têm testes marcados entre 6 e 17 de setembro;
Os alunos do ensino secundário de 20 de setembro a 1 de outubro;
Os estudantes do 3.º ciclo entre 4 e 15 de outubro.
Os restantes alunos dos outros níveis de ensino não fazem rastreio prévio.

2. Menores de 5 anos não têm de usar máscara

3. No 1.º ciclo do ensino básico a máscara não é obrigatória, mas é recomendada

Dos seis aos nove anos, e para todas as que frequentam o 1.º ciclo do ensino básico independentemente da idade, a utilização de máscara é fortemente recomendada.

4. A partir dos 10 anos é obrigatório usar máscara nas aulas

5. As regras do isolamento profilático mudam para os jovens que já estão vacinados contra a Covid-19?

Não. Os períodos de isolamento profilático dos alunos vacinados são os mesmos dos que não estão vacinados, sempre que um caso positivo é detetado, sejam eles contactos de baixo ou alto risco.

6. Há maior flexibilidade do que no ano letivo anterior para com contactos considerados de baixo risco

Os contactos considerados de baixo risco ou que testem negativo devem regressar à escola, e tanto pode ser feito um teste molecular ou um teste rápido de antigénio.

7. Quanto tempo dura o isolamento para quem está infetado?

Os casos assintomáticos ou com doença ligeira ou moderada: 10 dias desde o início dos sintomas ou teste positivo (assintomático), desde que apresente ausência completa da febre (sem recurso a medicação) e melhoria significativa dos sintomas durante três dias consecutivos. Os casos de doença grave ou crítica: 20 dias desde o início dos sintomas, desde que apresente ausência completa da febre (sem recurso a medicação) e melhoria significativa dos sintomas durante três dias consecutivos.

8. A escola pode voltar a encerrar

No caso de cluster ou de surto as autoridades de saúde podem determinar o encerramento de uma ou mais turmas, de zonas da escola ou de todo o estabelecimento de ensino.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #13