skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

“Regresso às Pontes de Guimarães”: inaugurada exposição com “simbolismo”

Redação
Cultura \ sexta-feira, julho 28, 2023
© Direitos reservados
Gualterianas começaram oficialmente com a inauguração da exposição “Regresso às Pontes de Guimarães”, da Associação Muralha. Pode ser visitada até 15 de setembro na Secundária Francisco de Holanda.

Esta quinta-feira assinalou-se o momento inaugural da programação da edição de 2023 das Festas da Cidade e Gualterianas, com o arranque da exposição de fotografia “Regresso às Pontes de Guimarães”, uma organização da Muralha – Associação de Guimarães para a Defesa do Património. O trabalho apresentado é o resultado do olhar, de perspetiva documental, do fotógrafo vimaranense Miguel Oliveira.

Nas intervenções protocolares, Paulo Lopes Silva, vereador da Cultura, referiu-se ao simbolismo que pode ser encontrado no título da exposição, referindo as pontes que se criam entre as pessoas, entre passado e presente, entre as várias instituições que, em Guimarães, tornam possível acontecimentos como é o caso do alcançado com a riqueza da programação das Festas da Cidade e Gualterianas, que são fruto de organizações provenientes do tecido associativo e cultural da cidade.

Paulo Lopes Silva referiu ainda o papel importante da associação Muralha nas Festas, mas também ao longo de toda a sua existência, na defesa do património material e imaterial do concelho de Guimarães. “A Muralha tem sempre uma seleção de temas muito ligados à nossa identidade, à identidade vimaranense. Este ano, a ligação ao rio e à diversidade é muito pertinente, agora que somos cidade finalista ao título de Capital Verde Europeia”, frisou.

Rui Vítor Costa, presidente da Muralha, justificou a escolha do tema com base na ideia de “regresso ao concelho”, para que as festas possam também expandir-se para além da cidade, e também como homenagem ao Dr. Francisco Conceição que, em 2010, pensou a primeira exposição sobre o tema das pontes do concelho. O presidente da Muralha lembrou que a associação já tem 39 anos de experiência de participação na programação das Gualterianas, e que o seu objetivo é dar a conhecer e defender o património vimaranense.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73