skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
25 fevereiro 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Reorganização museus: CDU preocupada com os possíveis impactos negativos

Redação
Política \ quinta-feira, setembro 07, 2023
© Direitos reservados
Quer discutir esta questão na próxima assembleia municipal, comprometendo-se a apresentar uma proposta de moção.

Uma comitiva da CDU, composta por Torcato Ribeiro, Catarina Marques e Mariana Silva, reuniu com Isabel Fernandes, diretora do Paço dos Duques de Bragança, Castelo de Guimarães e Museu Alberto Sampaio com o intuito de perceber o impacto da reorganização da Direção Geral do Património Cultural (DGPC) nestes três espaços de importância nacional.

Numa missiva enviada às redações, a comissão concelhia desta força partidária considera que esta medida “segue uma linha, iniciada há muito, de mercantilização, liberalização e privatização da Cultura e do Património Cultural”.

No entender da CDU “não se coaduna com o interesse público”, sendo que que não concorda com a municipalização de alguns museus e transferência de competências para a CCDR.

“Sem conhecer ainda o valor do respetivo orçamento, a gestão dos museus, monumentos e palácios obedecerá aos critérios da gestão privada, passando a seguir uma ótica de mera viabilidade económica, de maximização do lucro, tendo de garantir receitas próprias e a maioria do seu próprio financiamento, o que irá criar um conjunto significativo de dificuldades, nomeadamente aos museus, monumentos e palácios cujo interesse económico, diga-se lucro, seja considerado menor. Na prática há a legitimação da subalternização do serviço público ao negócio na área da cultura”, acrescentam.

Lembrando a necessidade de investimento na requalificação do Paço dos Duques de Bragança, “há muito identificada mas sucessivamente adiada”, a CDU refere ainda que “foram transmitidas diversas preocupações relativamente a este processo, nomeadamente sobre a forma como a decisão foi tomada, sem qualquer consulta prévia aos responsáveis dos museus e das autarquias envolvidas”.

Face a estas premissas, a CDU irá solicitar a sua discussão na próxima assembleia municipal, comprometendo-se a apresentar uma proposta de moção. “Não é viável que a Câmara Municipal de Guimarães assuma mais esta responsabilidade da Administração Central, que se somaria à transferência de competências em áreas como a educação, saúde, transportes, ação social e habitação”, concluem.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #67