skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Réplica ficou pelo terceiro set. Vitória perde a abrir meias-finais

Tiago Mendes Dias
Desporto \ sexta-feira, março 29, 2024
© Direitos reservados
Equipa da cidade-berço entrou mal no primeiro set e também esmoreceu no final do segundo, antes de exibir a sua melhor versão no terceiro e de cair no quarto. Vitória estreia-se em casa a 07 de abril.

O Vitória SC está em desvantagem nas meias-finais da Liga LIDL, principal campeonato feminino de voleibol, após perder por 3-1 no pavilhão do PV2014/Colégio Efanor, esta sexta-feira à tarde, no jogo que abriu o play-off do título nacional. A equipa de Hélder Andrade disputa o próximo jogo em 07 de abril, no Pavilhão Desportivo Unidade Vimaranense, em busca de igualar uma eliminatória que vai ser decidida à melhor de cinco jogos; quem vencer três segue para a final, portanto.

A performance das jogadoras vitorianas foi oscilante, com um primeiro e um quarto sets em que esteve sempre de fora da discussão e um terceiro onde foram categóricas, como atestam os parciais de 25-20, 25-19, 19-25 e 25-14.

Perante um Vitória que demorou a entrar no primeiro set, o PV2014/Colégio Efanor pontuou de várias formas e feitios até ao treinador Hélder Andrade esgotar os descontos de tempo com o marcador em 13-5. Após um início com descoordenações no ataque e uma defesa incapaz de travar os ataques contrários, a equipa melhorou na receção, apresentou um side out mais variado e forçou a equipa rosa a jogadas mais longas e sustentadas, com o bloco a ter igualmente uma palavra a dizer. As jogadoras equipadas de negro reduziram paulatinamente a distância até aos 25-20 favoráveis às anfitriãs.

O segundo set foi mais equilibrado por mais tempo, principalmente depois de o treinador vitoriano pedir um video challenge com uma desvantagem de 7-3, para analisar uma possível falta na rede do PV2014/Colégio Efanor e aproveitou a pausa para dar indicações às suas jogadoras. A equipa de Guimarães reagiu e colou-se ao adversário para uma fase intermédia nivelada, com ambos os conjuntos autoritários no seu side out. Essa tendência prolongou-se até ao 16-14, quando uma bola para fora de Florencia Giorgi lançou Sarah Evaristo para um ciclo de serviços que frustrou as ambições vitorianas. As jogadoras equipadas de rosa fugiram no marcador e selaram o 2-0.

As melhorias entre o primeiro e o segundo set, exibidas somente a espaços, floresceram no terceiro set, com Bárbara Gomes e Tânia Oliveira certeiras a atacar a rede, nem sempre nas condições ideais, e a defesa muito interventiva, a evitar pontos prováveis para o PV2014/Colégio Efanor. O jogo vitoriano fluía e o marcador refletia esse ascendente: atingiu a sua expressão máxima nos 16-9, antes de Bruninha entrar em ação com um ciclo de quatro serviços que reabriu a discussão do set. Perante um adversário que aprimorou a defesa, o Vitória deparou-se, a partir daí, com pontos mais longos, mas recusou abrir mão da vantagem conquistada. As escolhas adequadas no ataque e a prontidão da defesa seguraram a vitória nesse parcial.

Os primeiros pontos do quarto set foram muito divididos e caíram quase todos para o lado do PV2014/Colégio Efanor, que abriu uma vantagem de 8-4. Essa margem deu confiança às anfitriãs, muito robusta na defesa e na receção, o que facilitou muito os ataques e os contra-ataques anfitriões. O rendimento do Vitória evoluiu precisamente em sentido inverso: cada vez mais desconfiadas na defesa e na receção, com a bola a chegar à distribuição e ao ataque longe das condições ideais, a diferença cresceu até um bloco a um remate de Margarida Maia selar a derrota vitoriana.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: