skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
16 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Recolha de resíduos orgânicos ultrapassa 2.000 toneladas após alargamento

Redação
Ambiente \ sexta-feira, junho 09, 2023
© Direitos reservados
Com o alargamento territorial, a quantidade deste ano já supera em mais do dobro a recolha total de 2022, então limitada ao centro da cidade, às escolas do concelho, a restaurantes, cafés e lares.

Entre janeiro e maio de 2023, a recolha porta-a-porta de resíduos orgânicos superou as duas mil toneladas, quantidade que ultrapassa, por larga margem, a recolha de 2022, ano em que se contabilizaram 971,26 toneladas. A empresa responsável pela recolha, a Vitrus Ambiente, estima, aliás, uma subida de 150% face ao período homólogo de 2022.

O aumento dá-se depois do alargamento da recolha de orgânicos aos habitantes de oito das freguesias de Guimarães, para lá das três que perfazem o coração da cidade e que já deles dispunham: além de Oliveira do Castelo, São Paio e São Sebastião, os contentores estão disponíveis gratuitamente, mediante apresentação de fatura de resíduos ou da Vimágua, em Creixomil, Urgezes, Costa, Mesão Frio, Azurém, Fermentões, Ponte e Caldas das Taipas. Esse alargamento está em vigor desde 6 de fevereiro de 2023.

Os contentores orgânicos servem de depósito para restos de comida, vegetais, frutas, sopa, pão, bolos, carne, peixe, laticínios, cascas de marisco, cascas de ovos, sacos de chá, palitos, guardanapos, plantas, folhas, cabelo e unhas ou objetos compostáveis.

Em dezembro de 2021, a Câmara Municipal de Guimarães anunciou a intenção alargar a recolha de biorresíduos a todo o território concelhio até 2028.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73