skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Rui Borges e a renovação: “Um acreditar no nosso trabalho e caráter”

Redação
Desporto \ terça-feira, dezembro 05, 2023
© Direitos reservados
Convencido de que a extensão do seu vínculo com o Moreirense até 2026 premeia o trabalho diário da equipa técnica e dos jogadores, treinador de 42 anos promete grupo preparado para fases menos boas.

Depois de assinar contrato até junho de 2024 quando se transferiu do Mafra para o Moreirense FC, no começo da presente época, Rui Borges e a sua equipa técnica viram o trabalho diário e os resultados premiados com uma renovação até 2026, anunciada nesta terça-feira. O técnico de 42 anos crê que a decisão premeia o trabalho e o caráter apresentados em cada treino, bem como os resultados – o emblema vimaranense ocupa o sexto lugar da Liga Portugal Betclic, com 21 pontos, a melhor pontuação de sempre à 12.ª jornada.

“Todos conhecem e acreditam no nosso trabalho diário. Não podemos fugir aos resultados. O futebol é isto. [A renovação] foi um acreditar naquilo que é o nosso trabalho e o nosso caráter da nossa equipa técnica e de cada um, no seu papel”, disse o treinador.

O transmontano crê que a extensão do vínculo acarreta uma valorização do seu trabalho, alicerçada nas condições dadas pela estrutura do Moreirense, mas também no empenho dos seus pupilos.

“É uma valorização e um acreditar muito no que possamos dar ao clube e naquilo que o clube pode dar ao nosso crescimento. Os jogadores são os maiores responsáveis. Se sou valorizado pela competência, quase tudo devo aos jogadores. A estrutura dá-nos condições para sermos cada vez melhores no nosso trabalho, mas os jogadores é que nos valorizam”, acrescenta.

Ciente de que o Moreirense pode atravessar momentos menos positivos ao longo da temporada, Rui Borges crê que o plantel é capaz de os ultrapassar, por ser “um grupo muito unido e forte” liderado por uma equipa técnica feliz num clube também feliz.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73