skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Trajetória alinhada: dois minutos à Moreirense FC e Alanzinho a fechar

Redação
Desporto \ sábado, janeiro 13, 2024
© Direitos reservados
Regresso ao triunfo dos cónegos, com uma vitória por três bolas a uma sobre o Estoril. Cónegos fecham a primeira volta à porta dos trinta pontos.

Dez jogos sem perder criaram uma série de consistência no Moreirense FC, que rapidamente passou dos objetivos traçados no arranque da época para voos mais altos. Uma derrota pesada, em que os cónegos estiveram longe da sua identidade, na última ronda na receção ao Casa Pia fizeram pairar a dúvida.

Mas, a trajetória foi corrigida rapidamente, alinhada, se assim quisermos, com um triunfo organizado e pragmático frente à equipa da linha. Mesmo com quatro mudanças no onze, comparativamente com o último jogo – Dinis Pinto, Ismael, Aparício e Kdisang foram as novidades – o conjunto de Rui Borges soube ler o embate frente a um Estoril em retoma.

O Moreirense FC preparou-se para os duelos, esteve sempre organizado e à espreita para aproveitar os erros do adversário. Uma postura que deu frutos, e em apenas dois minutos – ainda na primeira parte – os vimaranenses puseram-se numa posição confortável para arrecadarem os três pontos.

Pouco depois da meia hora o Moreirense FC foi letal com Pedro Aparício, uma das caras novas no onze, a aproveitar uma dádiva de Mangala para ficar completamente isolado na cara de Carné, driblando o guarda-redes para abrir o ativo. Apenas dois minutos depois, na sequência de um pontapé de canto, foi Marcelo a subir à área adversária para desviar de cabeça para o fundo das redes.

Caminho traçado para o triunfo, com uma margem de dois golos alcançada sem dar hipóteses ao Estoril para reagir. Geriu depois as incidências o Moreirense FC, estando confortável com a vantagem e sempre pronto a ferir um Estoril que teve de se desorganizar ainda mais e cometer ainda mais erros para tentar reentrar no jogo.

Já na reta final do encontro os cónegos chegaram ao terceiro da noite no Estádio Coimbra da Mota, por Alanzinho, num lance individual em que rompe pelo corredor central e remata de fora da área, contando com um desvio num adversário para trair Carné e fechar a contagem do Moreirense com o terceiro golo. O máximo que o Estoril conseguiu foi reduzir já nos descontos, num lance em que Kewin não fica bem na fotografia.

O Moreirense fecha a contabilidade da primeira volta a bater os trinta pontos, conseguiu 29, fruto de oito triunfos, cinco empates e apenas quatro derrotas nas primeiras dezassete jornadas o campeonato.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73