skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
13 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Uma dezena de IPSS com candidatura ao PRR para se abrir 617 vagas de creche

Tiago Mendes Dias
Sociedade \ segunda-feira, maio 20, 2024
© Direitos reservados
Esses projetos vão avançar com ou sem apoio, tendo de ser executados até 2026 em caso afirmativo. Na sequência de uma portaria de 05 de julho de 2023, já foram criados 464 lugares.

Há 10 projetos de instituições particulares de solidariedade social (IPSS) de Guimarães candidatos ao PRR, na sequência da abertura de financiamento para creches pelo Governo, no presente ano.

Tais projetos correspondem a 617 vagas, que vão ser abertas, haja ou não apoio do PRR, avançou a vereadora municipal para a ação social, Paula Oliveira, à margem da reunião do executivo municipal desta segunda‐feira. As candidaturas foram consumadas após o Conselho Local de Ação Social, órgão plenário de decisão que reúne todos os atores públicos e privados da solidariedade social, ter dado um parecer positivo por unanimidade, algo que tinha de ocorrer até final de abril.

Quatro dos 10 projetos destinam‐se à União de Freguesias de Oliveira do Castelo, São Paio e São Sebastião, com os restantes a distribuírem‐se por Mesão Frio, São Jorge de Selho, São Torcato, Urgezes, UF de Candoso São Tiago e Mascotelos e UF de Souto São Salvador, Souto Santa Maria e Gondomar. Caso recolham apoio do PRR, têm de ser executados até 2026.

Paula Oliveira mencionou ainda que, desde a publicação da portaria n.º 190‐A, de 05 de julho de 2023, a permitir mais duas crianças por sala mediante o cumprimento de determinados critérios de alargamento, foram criadas 464 vagas para creche no território vimaranense.

A reunião de Câmara ficou ainda marcada pela aprovação da cedência do direito de superfície por 40 anos da antiga escola da Valinha à cooperativa Mais Polvoreira, instituição que viu aprovada a sua candidatura ao PRR para a instalação de uma creche de 82 lugares, obra adjudicada e em curso.

O vereador Hugo Ribeiro, que levantou preocupação quanto à incerteza em torno da abertura de 120 vagas no edifício do Verbo Divino, mostrou receio que o processo se possa arrastar no tempo. “Continua a ser um problema premente de Guimarães em toda a sua dimensão. Continuamos a ouvir falar do Portugal 2030, do PRR. Se arrastar no tempo, à imagem do que o PS tem vindo a anunciar, é um receio e uma preocupação”, disse o vereador da coligação Juntos por Guimarães.

 

 

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73