skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Vendaval de eficácia lisboeta arrasou Moreirense em noite gélida

Redação
Desporto \ segunda-feira, janeiro 08, 2024
© Direitos reservados
O jogo foi mais equilibrado do que aparenta o resultado, mas o Casa Pia encontrou o caminho das redes em quase todos os ataques, impondo aos cónegos uma derrota volumosa a abrir 2024.

Os muitos golos do inédito embate entre Moreirense e Casa Pia aqueceram uma noite pouco convidativa à prática do futebol ao ar livre, embora gelando quase todos os 944 adeptos que marcaram presença no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas. Invicto desde a quinta jornada, quando foi derrotado pelo líder Sporting, em Alvalade (3-0), os comandados de Rui Borges voltaram a soçobrar na Liga Portugal Betclic, no seu jogo mais atípico desta temporada.

Ao contrário das réplicas dadas a FC Porto e da Sporting de Braga e da incapacidade para igualar o poderio do Sporting, os verdes e brancos de Moreira de Cónegos dividiram quase sempre o jogo com o Casa Pia, mas deparavam-se com lances de perigo assim que perdiam a bola e se apanhavam desequilibrados. Mais macia do que habitual a meio-campo, a equipa de Guimarães pagou caro esses erros, sofrendo praticamente de cada vez que os gansos atacavam.

O golo do estreante a titular Matheus Aiás, a culminar um bom desenho ofensivo protagonizado por Pedro Amador e por João Camacho, aos 14 minutos, materializou um arranque em que o Moreirense parecia igual a si próprio, pese a ausência do seu principal goleador na primeira metade da época, André Luís, em vias de sair. Os comandados de Rui Borges combinaram pela direita e pela esquerda, com Alanzinho sempre solícito para as tabelas, mas o golo de Yuki Soma, quatro minutos depois do golo inaugural, mudou a face do jogo: o remate do japonês tabelou em Maracás e traiu Kewin Silva, mudando definitivamente o curso do jogo.

Os axadrezados mantiveram-se fiéis ao seu processo ofensivo, mas o jogo caiu num impasse, com muita circulação de bola a meio-campo. O Casa Pia pareceu mais confortável em detalhes e tirou proveito deles aos 26 minutos, quando Clayton instalou a dúvida em Marcelo e Maracás, centrais mais desconcentrados do que o habitual, e abriu a porta para Felippe Cardoso se isolar e virar o resultado.

O cabeceamento certeiro de João Nunes, ao minuto 39, exponenciou a aura de eficiência dos homens de negro, fazendo pairar a sensação de que, fizesse o que fizesse, poucas soluções o Moreirense teria ao dispor para inverter o seu destino numa noite gelada.

O bis de Felippe Cardoso, num remate seco e colocado, logo depois de Madson Monteiro ter tentado o 3-2 por duas vezes, confirmou que esta era a noite do Casa Pia e não do Moreirense. Na última meia hora, a temperatura do encontro baixou ao nível daquela que se sentia no ar, com o jogo a prosseguir sem sobressaltos para o seu fim.

O Moreirense mantém-se confortável no sexto lugar na antecâmara de encerrar a primeira volta em Cascais, frente ao Estoril Praia, mas viu a brilhante série de 10 jogos sem derrotas interrompida com quatro golpes que dificilmente antecipava.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73