skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Vitória quer melhor iluminação no D. Afonso Henriques com rede de parceiros

Redação
Desporto \ quarta-feira, novembro 22, 2023
© Direitos reservados
Num seminário em que reuniu mais de 20 entidades, Vitória quer novo sistema de iluminação do estádio e uma parede de vídeo na fachada Sul do estádio, assentes nas comunidades de energia renováveis.

O Vitória SC quer melhorar a iluminação técnica do relvado, criar um sistema de iluminação arquitetural da cobertura, melhorar a iluminação exterior e instalar uma parede de vídeo na fachada sul do Estádio D. Afonso Henriques. Esse projeto está a cargo da empresa Signify, líder mundial em sistemas, software e serviços de iluminação LED, e foi apresentado nesta terça-feira, num seminário sobre energia e sustentabilidade com a designada rede de parceiros VSC+, que reúne mais de 20 entidades.

Depois da apresentação da comunidade de energia renovável do Vitória em junho, com o anúncio de 1900 painéis fotovoltaicos nas coberturas do Estádio D. Afonso Henriques e do Pavilhão Desportivo Unidade Vimaranense, ao abrigo de uma parceria de 15 anos com a empresa Sustainable Energy Systems (SES), responsável por gerir e manter essa comunidade energética, o Vitória aprofunda, no novo projeto, a relação com essa empresa para trocar a totalidade do sistema de iluminação segundo processos sustentáveis.

Com a rede de parceiros VSC+, as empresas podem criar comunidades de energia renováveis em associação com o Vitória e com a SES, disponibilizando espaços que detêm, no solo ou em cobertura, para a instalação dos equipamentos, sem necessidade de investimento inicial. A cedência dos benefícios dessas comunidades ao Vitória, nos primeiros cinco anos, pode sustentar o projeto do novo sistema de iluminação para o D. Afonso Henriques.

“Isto ajuda a alavancar o clube para que, em breve, esteja no topo no que diz respeito a matérias de sustentabilidade”, frisou Paulo Silva, administrador executivo da SES, citado pelos meios de comunicação do emblema vitoriano.

O presidente do Vitória, António Miguel Cardoso, frisou, por seu turno, que é “muito mais fácil atingir os objetivos” se as entidades se associarem umas às outras e se o clube estiver junto do tecido empresarial, enquanto o diretor-geral do clube, Pedro Coelho Lima, realçou a importância do projeto para futuras gerações. “A administração tem como visão que o desejo de conquistas não se extinga num momento e que a evolução seja constante e duradoura para que o que façamos hoje possa ecoar para futuras gerações”, disse.

“O Vitória é um clube emblemático e reconhecido que tem como objetivo transferir uma energia positiva para a comunidade, garantir que é um bom exemplo tanto do ponto de vista social como do ponto de vista empresarial”, acrescentou Pedro Coelho Lima. Para o diretor geral, “a administração tem como visão que o desejo de conquistas não se extinga num momento e que a evolução seja constante e duradoura para que o que façamos hoje possa ecoar para futuras gerações”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73