skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Vitória perde com Imortal e compromete continuidade na Taça Hugo dos Santos

Redação
Desporto \ quinta-feira, fevereiro 15, 2024
© Direitos reservados
Ao perder em casa com os algarvios após uma má primeira parte, a equipa de Miguel Miranda depende agora de uma conjuntura favorável de resultados na última jornada para seguir para fase decisiva.

O que poderia ter sido um passo decisivo rumo à fase final da Taça Hugo dos Santos transformou-se num enorme ponto de interrogação acompanhado de calculadora. O Vitória entrou mal, deu a volta e acabou derrotado numa ponta final infeliz com o Imortal, num duelo da quarta e penúltima ronda do Grupo B da Taça Hugo dos Santos, disputado no Pavilhão Desportivo Unidade Vimaranense esta quarta-feira à noite. O resultado final foi 72-80.

Agora quarto classificado, o Vitória dispõe de um caminho para reassumir um dos três primeiros lugares e seguir para a fase final: vencer no pavilhão do segundo classificado, FC Porto, e esperar que o Imortal, agora terceiro, com os mesmos seis pontos dos vimaranenses, perca na receção ao quinto classificado, Portimonense.

A turma de Miguel Miranda entrou mal no desafio e chegou ao final do primeiro período a perder por 23-15. Os homens de preto e branco tiveram mesmo 16 pontos de desvantagem durante o segundo quarto (20-36), antes de encurtarem essa margem até ao intervalo (29-41) e de prosseguirem a recuperação na segunda parte, principalmente nos 10 minutos finais.

O Vitória entrou para a fase decisiva do jogo com 10 pontos de desvantagem (46-56), mas anulou esse fosso em sete minutos e passou para a frente do marcador com três minutos por se jogarem. Os vitorianos estiveram mesmo a vencer por 69-65. A equipa preta e branca foi, porém, incapaz de manter esse registo até à última buzina, sofrendo um parcial de 7-0 logo de seguida, crucial para a derrota por oito pontos.

Olhando para as estatísticas, o jogo decidiu-se a partir da linha de lance livre: o Vitória teve mais lançamentos de campo e uma eficácia semelhante ao Imortal, mas a formação de Albufeira dispôs de 42 lances livres, tendo concretizado 37. A equipa da casa apenas marcou 11 em 19. Dzmitry Ryuny foi o vitoriano que mais se destacou em campo, com um duplo-duplo – 15 pontos e 12 ressaltos.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73