skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Álvaro Pacheco: “Dedico esta vitória a esta moldura humana”

Redação
Desporto \ sábado, dezembro 09, 2023
© Direitos reservados
O treinador enaltece o plantel fabuloso à sua disposição após o suado triunfo sobre o Sporting, num duelo em que a equipa se manteve sempre em jogo. Desafio é todos serem campeões todos os dias.

O Vitória derrotou o Sporting por 3-2 numa noite louca de futebol no Estádio D. Afonso Henriques, e o seu treinador, Álvaro Pacheco, crê que o fez justamente, por ter sido uma equipa coesa e equilibrada a reboque do ambiente e do espírito do Estádio D. Afonso Henriques. O técnico dedicou, aliás, o triunfo aos adeptos.

“Dedico esta vitória a esta moldura humana, a este ambiente, a este espírito, que nos ajuda a vencer. Foi um grande jogo, com duas equipas a querer ganhar. Penso que acabámos por merecer a vitória pelo que fizemos ao longo do jogo. Defrontámos uma grande equipa, bem trabalhada há muito tempo pelo Rúben Amorim, e que luta para ser campeão, mas a minha equipa manteve-se sempre coesa. Fomos capazes de nos ajustar e ir em busca da nossa identidade. Mantivemos o jogo equilibrado. Podíamos ter ‘matado’ o jogo mais cedo [na ocasião de Butzke, aos 88 minutos], por isso penso que a vitória se ajuste pela nossa atitude e pela vontade”, vincou, na sala de imprensa do anfiteatro vitoriano.

Convencido de que a paixão do estádio ajudou o Vitória quando não foi capaz de estancar o jogo ofensivo do Sporting, uma “grande equipa”, em primeiro lugar do campeonato, Álvaro Pacheco realça que todos os elementos da estrutura vitoriana foram uns campeões. “Esta vitória tem de dar mais responsabilidade para o próximo jogo. Quero ser campeão todos os dias. Hoje fui campeão e amanhã vamos lutar para ser campeões outra vez. Foco-me com aquilo que posso fazer com os meus jogadores, no seu crescimento, na nossa capacidade de sermos melhores”, acrescentou.

Álvaro Pacheco reconheceu ainda o trabalho do plantel e o seu caráter como elementos cruciais para a implantação das suas ideias em cerca de dois meses. “Há mérito do plantel, que, com caráter e com uma ambição muito grande, querem deixar marca no Vitória. Não foi criado por mim este plantel, mas tem caráter. Quando acreditamos as coisas acontecem. Temos de perceber o crescimento que estamos a ter, a forma como está a acontecer, perceber o que temos de melhorar e o caminho que estamos a seguir. Tenho um plantel fabuloso.”, concluiu.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73