skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
14 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Vitrus Talks: sustentabilidade tem de ser “transversal” e “prioritária”

Bruno José Ferreira
Ambiente \ sexta-feira, junho 02, 2023
© Direitos reservados
Guimarães quer certificar-se como Destino Turístico Sustentável, anunciou o vereador Paulo Lopes Silva.

A Plataforma das Artes e da Criatividade foi, na manhã desta sexta-feira, palco da terceira edição do Vitrus Talks, no qual se debateu sustentabilidade ambiental com ligação ao território. Uma oportunidade para “beber e dar a beber experiências” de “personalidades nacionais e internacionais”, segundo João Pedro Castro, administrador executivo da Vitrus.

Esta edição contou com a presença de Isabel Loureiro, coordenadora da candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia 2025, sustentando que esta candidatura “é mais um capítulo do trabalho transversal no caminho da sustentabilidade ambiental que Guimarães tem vindo a fazer”. Isabel Loureiro destacou ainda a necessidade de “alimentar a literacia ambiental em todas as idades”, para que este seja um desígnio de todos.

De forma a unir o território, Paulo Gago, vereador da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, marcou também presença, e destacou o “exemplo que é Guimarães nesta temática ambiental", parabenizado a Vitrus pela organização destas conversas. “Esta cidade é um exemplo em termos ambientais, e não só, que eu invejo. Queremos aproveitar a contiguidade com Guimarães para alargar projetos, como o guarda-rios, ou as ecovias que estão a ser construídas", vinvou.

Neste evento Paulo Lopes Silva informou que Guimarães quer certificar-se como Destino Turístico Sustentável, numa perspetiva de comprometer os parceiros do território e, ao mesmo tempo, demonstrar a quem nos visita que Guimarães é um destino atrativo do ponto de vista sustentável.

“Não estamos a falar de políticas ambientais de sustentabilidade, mas sim de sustentabilidade em todas as decisões tomadas. Há questões estruturantes em que estamos a trabalhar, transversais do município, em que se aplica a sustentabilidade”, atirou, reforçando a ideia de que este é um tema “prioritário” e não apenas mais um item da candidatura a Capital Verde Europeia 2025.

Num cunho internacional ao evento, Xoan Mao – presidente do Eixo Atlântico – reforçou a importância de se debater a sustentabilidade ambiental como um tema “transversal e prioritário”. “Há burros que negam as alterações climáticas, e até conseguem ser eleitos presidentes, como nos Estados Unidos. Mas, basta ver os fenómenos que estão a acontecer”, atirou.

Xoan Mao formulou o desejo que Guimarães consiga ser Capital Verde Europeia: “Guimarães merece, a região merece e o eixo merece. é algo que não é importante para Guimarães, mas sim para todos, porque todos ganhamos”, finalizou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73