skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Votos de pesar por Edmundo Campos e Adriano Moreira. Louvor por Nuno Mendez

Tiago Mendes Dias
Sociedade \ quinta-feira, novembro 10, 2022
© Direitos reservados
Antigo presidente da Câmara de Guimarães e antigo líder do CDS, membro dos órgãos sociais da Fundação Cidade de Guimarães, foram lembrados pela autarquia, assim como o campeão do mundo de kickboxing.

A Câmara Municipal de Guimarães atribuiu esta quinta-feira votos de pesar pelas mortes de Edmundo Campos, presidente da autarquia entre 1977 e 1979, e de Adriano Moreira, antigo presidente do CDS-PP e membro dos órgãos sociais da Fundação Cidade de Guimarães, e um voto de louvor a Nuno Mendes, lutador vimaranense que se sagrou campeão mundial de kickboxing na Turquia.

Natural dos Arcos de Valdevez, Edmundo Campos passou a residir em Guimarães aos dois meses, estudou no então Liceu de Guimarães e lançou-se para uma carreira profissional como bancário, que o levou à gerência da agência de Guimarães do então Banco Português do Atlântico. Em 1975, a comissão administrativa liderada pelo MDP/CDE, na pessoa de José Augusto Silva, sentiu que não tinha “legitimidade eleitoral” para continuar à frente da Câmara, depois de o PS ter sido o partido mais votado nas eleições para a Assembleia Constituinte, de 25 de abril de 1975.

Os socialistas escolheram então Edmundo Campos para uma comissão administrativa que, até às eleições de 1976, assegurou “pavimentação, abertura de caminhos e estradas municipais, eletrificações e construção de escolas” e viu aprovados os novos limites da cidade, até à área de Pevidém, que elevaram Guimarães à classificação de município urbano.

Depois de o PS vencer as Autárquicas de 1976, com 31,5% dos votos, correspondentes a três dos nove vereadores no executivo municipal, Edmundo Campos presidiu a um mandato em que se adquiriu o Palácio Vila Flor para as instalações provisórias do polo vimaranense da Universidade do Minho, se adjudicou o Plano Geral de Urbanização da Cidade de Guimarães ao Arquiteto Fernando Távora, na base da futura reabilitação do centro histórico, se iniciou o Industrial de Ponte e se concluiu as habitações sociais de Nossa Senhora da Conceição. O ex-autarca morreu na segunda-feira e foi a sepultar na terça-feira, em Vila do Conde, onde residia.

Já Adriano Moreira, que morreu aos 100 anos, a 23 de outubro, desempenhou o papel de ministro do Ultramar durante o Estado Novo, deputado à Assembleia da República e ex-presidente do CDS-PP e de professor universitário de ciência política e relações internacionais. Integrou a Fundação Cidade de Guimarães, entidade que norteou a preparação da Capital Europeia da Cultura em 2012.

Por outro lado, o executivo aprovou por unanimidade um voto de louvor ao lutador do Vitória,  Nuno Mendes, campeão mundial de kickboxing em +91 quilos na prova organizada pela International Sport Karate and Kickboxing Association (ISKA), realizada na Turquia.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73