skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
19 janeiro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Guimarães em Debate #13

Redação
Multimédia \ terça-feira, novembro 09, 2021
© Direitos reservados
Eleições a 30 de janeiro e a ausência de mulheres da Comissão das Festas Nicolinas foram os temas discutidos na 13ª edição do Guimarães em Debate

Tiago Laranjeiro lançou o primeiro tema e começou por acusar António Costa de “oportunismo” com a não aprovação do orçamento de estado para 2022. Considera que esta votação marcou definitivamente a “dissolução da geringonça” e espera que as próximas eleições marquem a “reconciliação com o centro direita”, pois o país está a “perder tempo e oportunidades”.

Por sua vez, Cândido Capela Dias (em substituição de Mariana Silva) afirmou que “as eleições não são drama nenhum” e espera que, no final do dia 30 de janeiro, a votação mantenha a situação atual, com a maioria de esquerda e sem maioria absoluta do PS, pois, como acrescentou, “o PS de mãos livres é um perigo e o PCP funciona como travão”.

Francisco Teixeira reconheceu que António Costa teve “um erro de palmatória” ao dizer que não governava com a “abstenção” do PSD. Avançou que existe uma nova realidade com o aparecimento da “geringonça”, pois os partidos e as pessoas confirmaram que as eleições são para eleger deputados e não um primeiro-ministro. “Tivemos uma estabilidade política durante seis anos, encontrada na Assembleia da República”, referiu Francisco Teixeira que, acrescentou ainda, será uma realidade a que o país se vai habituar.

Na segunda parte do programa, debateu-se a ausência de mulheres da Comissão das Festas Nicolinas dos “novos” e Francisco Teixeira acha que se trata de um assunto “profundamente anacrónico, incompreensível”, que diminui a natureza festiva e democrática das festas. Já Tiago Laranjeiro defende que, tratando-se de uma herança cultural, não há qualquer exclusão, havendo, nas Nicolinas, diferentes papéis para os dois géneros. Sobre este mesmo assunto, Capela Dias entende que “não faz sentido” uma comissão constituída apenas por rapazes, o que na sua opinião permite constatar resquícios de “uma sociedade machista, marialva”.

No último minuto do programa, Capela Dias convidou os seus companheiros de debate a estarem atentos ao desenvolvimento da política espanhola, designadamente a participação do Podemos e do PCE. Já Francisco Teixeira sugeriu a leitura de “Deve a Eutanásia ser Legalizada?” de Axel Kahn, Alain Houziaux, André Comte-Sponville e Marie de Hennezel “, um livro de 2005 que aborda as questões relacionadas com a eutanásia. Finalmente, Tiago Laranjeiro propôs que se acompanhasse a série portuguesa “Glória”, cuja exibição se iniciou na plataforma Netflix e que conta com a destacada participação de José Pedro Vaz, um ator vimaranense.

Artigos relacionados

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: A Alma dos Negócios #8 - Albano Miguel Fernandes - AMF Safety Shoes