skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
20 outubro 2021
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

A UMinho fez 13 pedidos de patentes até junho e lidera a nível nacional

Redação
Ciência & Tecnologia \ quarta-feira, agosto 25, 2021
© Direitos reservados
As universidades perfazem 20,5% dos pedidos. A UMinho, com 13, tem um peso significativo no número total de pedidos efetuados (70), segundo o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

A Universidade do Minho liderou no primeiro semestre em número de pedidos de invenções nacionais. Da instituição minhota saíram 13 pedidos. Segundo a agência Lusa, nos primeiros seis meses de 2021, dos pedidos de invenção com origem portuguesa, mais de 1/3 foram pedidos por inventores independentes (41,8%, o que equivale a 143 pedidos).

As universidades perfazem 20,5% dos pedidos. A UMinho, com 13, tem um peso significativo no número total de pedidos efetuados (70), segundo o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Durante este meio ano, prossegue a notícia da Lusa, o instituto recebeu 407 pedidos de invenção, menos 31,1% face ao mesmo período de 2020, quando foram verificados 591.

Criado em 1976, o INPI dedica-se a registar e proteger os direitos de propriedade industrial, marcas, patentes e designs em Portugal, promovendo a respetiva proteção no estrangeiro, segundo informação disponível na sua página ‘online’.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #13