skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
13 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Abaixo‐assinado para requalificar EN310 entregue na Assembleia Municipal

Tiago Mendes Dias
Sociedade \ terça-feira, abril 30, 2024
© Direitos reservados
Documento com 500 assinaturas respeita ao troço entre Pevidém e Serzedelo e foi entregue na segunda‐feira. Uso daquela via como alternativa à autoestrada e dinâmica empresarial entre as justificações.

Um abaixo‐assinado para requalificar o troço da Estrada Nacional 310 entre a rua Albano Martins Coelho Lima, em Pevidém, e a rua do Calvário, em Serzedelo, foi entregue nesta segunda‐feira ao presidente da Assembleia Municipal, José João Torrinha, O cidadão João Machado entregou o documento com 500 assinaturas depois de uma breve intervenção durante a sessão do órgão deliberativo, realizada na black box do Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG).

“Venho acompanhado da vontade de mais de 500 pessoas de Guimarães que fizeram questão de participar num abaixo‐assinado para a requalificação da Estrada Nacional 310. Assim, se o senhor presidente da Assembleia Municipal o permitir, entregarei este abaixo‐assinado que representa o desagrado de bastantes vimaranenses”, realçou, na intervenção. João Machado referiu ainda que já “existem abordagens positivas dos proprietários” para um tipo de intervenção que, por vezes, esbarra na “falta de vontade de cedência de terrenos”.

No documento entregue, lamenta‐se que aquela via tenha “vindo a cair no esquecimento ao longo das últimas décadas, sobretudo com o aumento do fluxo do trânsito”, resultante do “aumento constante das tarifas das portagens”.

O texto refere ainda que as intervenções anteriores, na sua maioria, de pavimentação, “sem qualquer pensamento na mobilidade pedonal ou na mobilidade veículos pesados” são insuficientes para uma área cuja riqueza criada se traduz, por exemplo, nas duas empresas que figuram entre as mil maiores do país – a Arcol, com sede em Gondar, e a Lameirinho, com instalações repartidas entre Pevidém e Gondar –, na dinâmica do parque industrial da Guardizela e Gandarela. O abaixo‐assinado refere ainda que a Academia de Transformação Digital, destinada à Fábrica do Alto, em Pevidém, pode ter impacto naquela estrada.

“É convicção dos abaixo‐assinados que as pessoas que circulam e habitam na sequência da estrada devem possuir mais e melhores condições na sua mobilidade de forma a ser coincidente com a riqueza que atrai ao município de Guimarães”, salienta ainda o documento.

O cidadão em causa tem pedido a requalificação na Assembleia de Freguesia de Serzedelo e junto da Câmara Municipal de Guimarães nos últimos quatro anos, quer para se resolverem as descargas de águas pluviais que, por vezes, inundam o terreno onde habita, quer para garantir o atravessamento seguro de veículos pesados e a segurança de quem habita à margem da estrada; um desses casos é a Varziela, entre Serzedelo e Gondar, onde veículos pesados se cruzam a custo e os habitantes das imediações mencionam o insistente barulho do trânsito.

 

 

Partidos prometem acompanhar

Deputados de todas as forças políticas na AM intervieram na sequência do discurso de João Machado, por ordem crescente de representação no órgão. Assim, Pedro Teixeira Santos, da Iniciativa Liberal, disse ter feito uma visita ao local, mas ainda não ter cumprido a promessa da segunda, fazendo “mea culpa” e fixando um novo prazo até junho. O deputado assumiu também que o trabalho de João Machado inspirou o partido a criar o programa Conquista a tua voz, que “dá oportunidade aos cidadãos de poderem, através de fotografias, vídeos ou textos escritos, facultar qualquer tipo de informação do género” para a coordenação geral avaliar.

Sónia Ribeiro, do Bloco de Esquerda, enalteceu o “empenho demonstrado” por João Machado e prometeu acompanhar a evolução do processo junto da Câmara Municipal, enquanto André Almeida, do Chega, congratulou o cidadão pelo abaixo‐assinado, tendo vincado que é “difícil conseguir fazer com que as pessoas queiram assinar, muitas vezes por uma causa que não é delas”.

Pela CDU, Torcato Ribeiro lembrou ter estado no local e admitiu que “o papel da Assembleia Municipal é relativamente curto para a resolução do problema”, apesar de as assinaturas alargarem “a necessidade da intervenção reclamada há uns tempos”. Daqui para a frente, “competirá à Câmara resolver o problema”, disse.

Paulo Peixoto, do CDS‐PP, disse que a reivindicação confirma a “preocupação com transito e mobilidade” que o seu partido tem vindo a expressar e prometeu responder esta terça‐feira ao e‐mail com o documento, enviado por João Machado a todos os partidos. Já César Teixeira, do PSD, valorizou “a iniciativa de quem dá a cara por um conjunto de cidadãos”, indo ao encontro da proposta social‐democrata, em sede de regimento da AM, para “a facilitação do recurso ao direito de petição”, com vista ao reforço da participação cidadão naquele órgão. O deputado referiu ainda que aquela via é “mais um dos pontos negros” que caracterizam a mobilidade vimaranense.

Pelo PS, Gabriela Nunes disse ter recebido o e‐mail e estar atenta a um problema cuja resolução tem “um âmbito alargado”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73