skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
13 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Adelina Pinto perspetiva mandato “de muito trabalho”

Bruno José Ferreira
Política \ quinta-feira, outubro 21, 2021
© Direitos reservados
Com sete vereadores “a tempo inteiro”, a vice-presidente promete “trabalho conjunto” para que “Guimarães continue a ser um território onde é bom viver”. Espera críticas construtivas, elogios e ajuda da oposição.

Adelina Pinto continua no papel de vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães no mandato autárquico que se iniciou e que se estende até 2025. A vereadora, até aqui com pelouros como a Cultura e a Educação, perspetiva um “mandato de muito trabalho”.

“A nossa perceção é que será um mandato com muito trabalho; antevemos um mandato com dinâmicas muito próprias, projetos grandes que vão exigir muito de nós, como a mobilidade, habitação, áreas estruturantes, a que nos queremos agarrar com empenho. Temos gente nova, no executivo e de idade, esperamos quatro anos de muito trabalho, para que Guimarães continue a ser um território onde é bom viver”, disse.

Questionada se este trabalho pode ser ainda mais árduo pelo facto de Domingos Bragança possivelmente querer fechar o seu ciclo autárquico com a finalização e vários projetos, Adelina Pinto recusou essa ideia, vincando que o foco é “desenvolver Guimarães”.

“Não tem a ver com fechar o ciclo do Domingos Bragança, é a continuação do trabalho. Vimos de um confinamento, há portas que vamos fechar, outras não. Há muitas questões, como a ligação à alta velocidade, que não será encerrada no processo de quatro anos. Temos para encerrar alguns dossiers, e abrir outros sem que estejamos com a preocupação que isto não é para nós. Desenvolver Guimarães é o objetivo. Aquilo que o senhor presidente me disse é que o mandato é exigente e de trabalho; disse-me que continuava a contar comigo com a responsabilidade de termos uma série de projetos que temos de nos dedicar com mais empenho”, frisou Adelina Pinto no final da reunião de câmara.

Com três novos vereadores no executivo socialista, três estreantes, a vice-presidente do município mencionou que lhes será mostrada a casa e que Paulo Silva, Ana Cotter e Nelson Felgueiras terão competências próprios “num trabalho em equipa” de todo o executivo. “Temos os pelouros, mas este é um trabalho em conjunto. Os grandes dossiers – ambiental, cultura ou educação – convoca-nos a todos. Será um trabalho colaborativo em conjunto colaborativo. Ter mais um vereador é ótimo, os pelouros a dividem-se por sete”, disse.

Em relação à oposição, Adelina Pinto espera uma postura “construtiva”, que possa “criticar, elogiar e ajudar”. Adelina Pinto acabou a comandar a fase final desta primeira reuniãod e câmara do mandato após Domingos Bragança ter-se ausentado.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73