skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
30 novembro 2023
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Com esta aprovação, Couros está mais próxima de ser Património da UNESCO

Carolina Pereira
Sociedade \ sexta-feira, março 11, 2022
© Direitos reservados
Comissão nacional da UNESCO aprovou a candidatura, segue agora para aprovação da Comissão Mundial. Na reunião de câmara discutiu-se também a poluição da Ribeira de Couros

A comissão nacional da UNESCO aprovou a candidatura para que a Zona de Couros seja considerada, tal como o Centro Histórico, Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

Apesar deste “passo importante para que a candidatura siga o seu curso”, o calendário ainda é impreciso já que a candidatura foi submetida à aprovação da Comissão Mundial da UNESCO. No entanto, segundo Domingos Bragança, “a expectativa é que seja classificada”.

“O tempo que me é dado é que este ano é todo para avaliação pelas comissões nacionais e que durante o próximo ano é que podemos ter esta elevação. A informação é que o nosso processo foi muito bem aceite pela UNESCO. A nossa candidatura é muito bem-sucedida, a única em Portugal submetida para aprovação”, afirmou o presidente da Câmara.

Ricardo Araújo não deixou de anotar a satisfação, também da oposição, pelo decurso do processo desta candidatura. “Hoje vemos com satisfação que o projeto está a evoluir como todos desejamos e fica aqui esta nota positiva. O facto de a candidatura estar a dar os passos necessários. E que venha a terminar”, expressou.

A abertura de procedimento da ampliação da classificação do Centro Histórico de Guimarães, alargando-se à Zona de Couros a categoria de zona especial de proteção provisória (ZEPP), foi conhecida no ano passado. Tratou-se de um passo inicial para classificar a zona de Couros como Monumento Nacional, desiderato necessário para que posteriormente seja possível alargar o título da UNESCO de Património da Humanidade.

Na altura, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães considerava este passo como de enorme importância, relembrando o investimento que está a ser feito na zona de Couros e na sua envolvência.

Poluição na ribeira gera alarme

Ainda assim, o Vereador do Partido Social Democrata alertou para mais um foco de poluição na Ribeira de Couros, condenando a frequência com que este tipo de situação é apontada e apelando à ação da Câmara Municipal para uma maior vigilância. “Inaceitável que em 2022 com os objetivos que Guimarães tem, de se assumir como cidade de referência, que ao mesmo tempo se verifique que estes exemplos continuem. A câmara Municipal de Guimarães tem, de uma vez por todas, com as empresas municipais e entidades competentes, de ter uma vigilância mais efetiva para impedir que isto se repita”.

Em resposta, Domingos Bragança garante que a Ribeira “está constantemente a ser fiscalizada” avançando que os infratores serão penalizados. “Com a zona de couros candidata, não faz sentido que haja contaminação. Quero que se descubra os infratores e terão uma ação coerciva. Tudo será feito para que se possa corrigir”, assegura.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #62