skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
19 janeiro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Convívio: seis décadas a intervir no tecido cultural vimaranense

Redação
Cultura \ quinta-feira, outubro 21, 2021
© Direitos reservados
Responsável por duas edições das Gualterianas nos seus primórdios, a associação tem-se distinguido por iniciativas como o Guimarães Jazz e os Encontros da Primavera. Tem Utilidade Pública desde 2013.

São várias as manifestações artísticas que o Convívio tem promovido desde que um grupo de jovens se reuniu para formar uma nova associação em Guimarães, a 21 de outubro de 1961; o objetivo era “intervir no meio associativo e cultural vimaranense, então a atravessar um período de grande estagnação”, lê-se na apresentação da entidade na Internet.

Esta efeméride é por isso um “marco” para a instituição e para a cultura de Guimarães, realça a instituição. “Há dias e dias, datas e datas, e o aniversário é sempre um momento especial, um marco; e este em especial para a cultura de Guimarães. O Convívio comemora 60 anos”, salienta.

Disponível para manifestações de cariz popular, como as Gualterianas, que organizou em 1964 e em 1965, o Convívio foi desde cedo palco para iniciativas de várias dimensões artísticas, das artes plásticas ao cinema, passando pela literatura e pela música, a área que mais reconhecimento tem conferido à associação.

A partir da sua casa setecentista no Largo da Misericórdia, a associação organizou o Festival de Cinema Amador, entre 1970 e 1984, os Jogos Florais Minho-Galaicos, que traziam à cidade-berço intelectuais e poetas galegos, a Euroarte, mostra de arte contemporânea que teve uma única edição, em 1989. Palco de exposições de artistas renomados – José de Guimarães, Graça Morais, Júlio Resende -, o Convívio também realizou conferências com figuras de referência da vida política, como Francisco Sá Carneiro.

Na música, o Convívio é desde logo referência pelo Guimarães Jazz, o terceiro mais antigo festival do país, que vai para a 30.ª edição em novembro. Ainda responsável pelos Encontros da Primavera, para a música clássica, a entidade também se dedica à formação com os Cursos Internacionais de Música e as oficinas de jazz. No teatro, é responsável pelo Convívio e Teatro Experimental (CETE), grupo de teatro amador que vai marcar presença na Mostra de Amadores de Teatro, entre sexta-feira e domingo, no Centro Cultural Vila Flor (CCVF).

Distinguido com a Medalha de Ouro de Mérito Cultural da cidade em 2000, o Convívio é uma associação com estatuto de Utilidade Pública desde 20 de fevereiro de 2013.

 

Celebrar com uma jam de poesia e teatro

Para assinalar seis décadas de existência, o Convívio promoveu na quarta-feira uma sessão de poesia e realiza nesta noite, a partir das 22h00, uma jam de aniversário. Além da performance do CETE no CCVF, sábado reserva a festa de aniversário propriamente dita, a partir das 23h30. No domingo, vai ter lugar a “Conversa com Fundadores”, a partir das 17h30.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: A Alma dos Negócios #8 - Albano Miguel Fernandes - AMF Safety Shoes