skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
25 fevereiro 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Antiga administradora da NASA, Dava Newman, com honoris causa na UMinho

Redação
Ciência & Tecnologia \ sábado, maio 20, 2023
© Direitos reservados
No campus de Azurém, a universidade distinguiu a engenheira aeroespacial, previamente diretora do programa MIT Portugal, e ainda o empresário do ramo automóvel José Ramos, do grupo Salvador Caetano.

Criadora de um fato espacial revolucionário – o BioSuit, que esteve em alguns dos principais museus do mundo -, administradora adjunta da NASA entre 2015 e 2017, coautora de uma plataforma de código aberto de dados espaciais para apoiar ações de aceleração que ajudam a regenerar os oceanos, a terra e o clima – a Earth Speaks – e diretora do programa MIT Portugal entre 2011 e 2015 e, depois, entre 2018 e 2021, Dava Newman foi reconhecida esta sexta-feira pela Universidade do Minho (UMinho)

A engenheira aeroespacial biomédica viu-lhe ser atribuído o doutoramento honoris causa da UMinho, numa cerimónia decorrida no campus de Azurém. A professora catedrática no Departamento de Aeronáutica e Astronáutica do Massachussets Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, agradeceu o reconhecimento de um país que conheceu em 2006 e no qual já esteve mais de 60 vezes desde então, bem como a disponibilidade do então reitor e agora presidente da CCDR-Norte, António Cunha, seu padrinho honoris causa na sexta-feira -, para o lançamento do MIT Portugal.

“Esteve sempre 100% comprometido em fazer do MIT Portugal um sucesso crescente para o país e para os estudantes, os futuros líderes de Portugal. Ele recrutou alguns dos principais nomes em bioengenharia e manufatura avançada no Minho para lançarmos este programa”, recordou. Antes das visitas a Portugal, já a engenheira norte-americana recebera investigadores portugueses no Masschussets para se criar uma parceria internacional entre as universidades portuguesas, o Governo português, a Fundação para Ciência e Tecnologia, os parceiros industriais e o MIT.

Entre os vários projetos em que participa a UMinho, Dava Newman salientou dois: o nanossatélite AEROS, de observação dos oceanos, e o K2D, que está a desenvolver um sistema de monitorização dos oceanos, do fundo à superfície, através de um uso pioneiro de cabos submarinos e sensores.

A engenheira aeroespacial nascida em 1964 reconheceu ainda o quão recompensador tem sido criar e colaborar com os investigadores da UMinho. “O programa MIT Portugal é um exemplo resplandecente do que podemos alcançar quando trabalhamos juntos, cruzando fronteiras e disciplinas de investigação, para enfrentar os desafios mais prementes do nosso tempo. Levo deste programa amizades para a vida”, descreve.

 

José Ramos, CEO do grupo Salvador Caetano, com o reitor Rui Vieira de Castro e José Mendes, seu "padrinho"

José Ramos, CEO do grupo Salvador Caetano, com o reitor Rui Vieira de Castro e José Mendes, seu "padrinho"

 

CEO da Salvador Caetano vinca aposta no hidrogénio

O empresário do ramo automóvel, José Ramos, também recebeu o doutoramento honoris causa. Apadrinhado pelo ex-secretário de Estado José Mendes, do Departamento de Engenharia Civil, o CEO do grupo Salvador Caetano disse que “a mudança também se faz do desenvolvimento de soluções capazes de responder aos desafios ambientais das próximas gerações”.

“A aposta na inovação contínua dos produtos e os mais recentes avanços tecnológicos representam a nossa responsabilidade em contribuir para um amanhã onde o progresso económico esteja alinhado com a proteção do meio ambiente e o bem-estar das pessoas. E temos orgulhosamente no hidrogénio a evolução natural na conquista de uma sociedade cada vez mais descarbonizada”, vincou.

Convencido de que o investimento do grupo na equipa de engenharia é fulcral para criar “uma vantagem competitiva” para a Salvador Caetano e para o país, José Ramos avisa que “a capacidade de improviso e de adaptação” é insuficiente para o país se afirmar no setor dos transportes. “Estas características, embora necessárias e diferenciadoras, não são de todo suficientes quando o que se pretende é ver reconhecida a qualidade e o potencial dos nossos recursos”, frisou.

Em 2002, José Ramos foi nomeado cônsul-geral honorário do Japão no Porto pelo seu importante papel na promoção das relações entre os dois países. Em 2009 foi agraciado com a Medalha de Honra da Cidade de Vila Nova de Gaia. Em 2015 recebeu a distinção “Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço” pelo Imperador do Japão e em 2018 o prémio do Kaizen Institute Portugal, pelo seu envolvimento numa cultura empresarial de melhoria contínua. Mais recentemente foi galardoado como Personalidade do Ano 2020, pela SIC/Expresso e com o Prémio Reconhecimento 2022, dos Prémios Auto Observador.

Com os doutoramentos atribuídos a Dava Newman e a José Ramos, a UMinho contabiliza agora 21 honoris causa atribuídos desde a sua criação.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #67