skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
03 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Em ano de estreia, Engenharia Aeroespacial exibe média mais alta da UMinho

Redação
Ciência & Tecnologia \ segunda-feira, setembro 12, 2022
© Direitos reservados
As 30 vagas do curso que vai funcionar em Guimarães foram preenchidas com a classificação mínima de 18,62 valores. As 50 vagas da outra licenciatura recém-aberta, Ciência de Dados, estão já ocupadas.

A licenciatura em Engenharia Aeroespacial já sobressai entre a oferta formativa da Universidade do Minho (UMinho) quando a primeira aula está ainda por dar; destinado ao campus de Azurém – mais tarde há laboratórios e aulas práticas que irão funcionar na antiga fábrica do Arquinho -, o curso viu as 30 vagas preenchidas, com 18,62 valores a afirmar-se a média mais baixa entre os colocados.

É a classificação mínima mais elevada entre os 61 cursos – licenciaturas e mestrados integrados – que a instituição minhota de ensino superior oferece. Seguem-se Medicina, com 18,58 valores, e Arquitetura (17,75), acima de outros cinco cursos acima dos 17 valores: Direito, Engenharia e Gestão Industrial, Gestão, Engenharia Biomédica e Psicologia.

A outra novidade entre os cursos da UMinho, a Ciência de Dados, preencheu as 31 vagas mediante uma classificação mínima de 14,2 valores; a licenciatura vai funcionar igualmente em Azurém, mas sob a tutela da Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM).

 

Oito cursos, 122 vagas: o que falta preencher

Das 2.989 vagas disponibilizadas pela UMinho no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior, 2.867 foram preenchidas, o que corresponde a 95,9% do total – em 2021/22, essa percentagem fora de 96,3.

Também é em Azurém que se encontram os cinco cursos com mais vagas por preencher: a licenciatura em Engenharia de Polímeros ainda dispõe de 22 vagas, seguindo-se Engenharia Eletrónica Industrial e de Computadores (21), Engenharia de Telecomunicação e Informática (18), Engenharia Têxtil (17) e Proteção Civil e Gestão do Território (16). Os outros cursos com vagas disponíveis pertencem todos à ECUM, funcionando em Gualtar, Braga: Química, com 14 vagas, Física, com 10, e Optometria e Ciências da Visão, com quatro.

A licenciatura em Música, que funciona através de concurso local e não nacional, preencheu as 46 vagas, pelo que a UMinho disponibiliza, ao todo, 3.035 lugares para 2022/23.

Os estudantes colocados podem-se matricular entre esta segunda e sexta-feira matrículas. as As candidaturas para a segunda fase do Concurso Nacional de Acesso estão abertas até 23 de setembro, restando 5.284 vagas.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38