skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 agosto 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Escultura cruza Atlântico para assinalar 35 anos de geminação com Londrina

Redação
Política \ terça-feira, julho 26, 2022
© Direitos reservados
Doada pelo município do estado brasileiro do Paraná, a obra “Espaço e movimento”, de Zanzal Mattar, instala-se na Praça Londrina em setembro, junto à Avenida de Londres.

O espaço público de Guimarães vai ter um novo habitante a partir de setembro: trata-se de Espaço e Movimento, peça esculpida em aço, de 1,90 metros de altura, que realça a vocação agrícola de Londrina, cidade brasileira que é epicentro da produção de café, trigo, milho e soja.

Com mais de 500 mil habitantes, a urbe do Paraná, estado a sul do país lusófono, foi também a primeira com a qual Guimarães se geminou, num acordo formalizado a 22 de abril de 1987, no Paço dos Duques de Bragança. Para assinalar os 35 anos do protocolo, o município de Londrina doou a obra de Zanzal Matar ao homólogo vimaranense, que a vai instalar na Praça Londrina, junto à Avenida de Londres.

Oriunda do Museu de Arte de Londrina, a peça simboliza a intenção de se “reforçar os laços de amizade e de cooperação mútuos, numa altura em que as duas cidades estão empenhadas em pôr em prática um conjunto de iniciativas de cooperação cultural e económica”.

Marcada para setembro, a inauguração da escultura visa também assinalar os 200 anos da independência do Brasil, proclamada a 07 de setembro de 1822, e os 100 anos da primeira travessia aérea do Atlântico Sul, pelos aviadores Gago Coutinho e Sacadura Cabral, que chegaram ao Rio de Janeiro a 17 de junho de 1922.

As cerimónias do Dia Um de Portugal, assinalado a 24 de junho, contaram com a presença de João Luiz Martins Esteves, secretário do Governo e Procurador-Geral do Município de Londrina, em representação do Prefeito de Londrina, Marcelo Belinati Martins.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #33