skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 agosto 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Guimarães: Cidade Natal com dez concertos para "devolver alegria ao centro"

Tiago Mendes Dias
Cultura \ quinta-feira, novembro 25, 2021
© Direitos reservados
Natal vai ser assinalado no centro da cidade, com iluminação, concertos e um Mercado de Vinhos de Natal. Passagem de ano não terá momento festivo no Centro Histórico, para evitar aglomerações.

A magia do Natal vai voltar a sentir-se em Guimarães, mas sem a exuberância de outros anos e sem o crescimento que se pretendia. A animação de Natal viu a sua programação adequada à situação sanitária, mas ainda assim será um momento que “devolve alegria e dinâmica ao centro da cidade”, com dez concertos agendados.

Para além das tradicionais iluminações de Natal, que serão ligadas na primeira semana de dezembro, estão previstos vários momentos musicais e ainda um Mercado de Vinhos de Natal que irá decorrer entre 17 e 19 de dezembro nos claustros do Antigo Convento de Santa Clara.  

“Este não é o regresso à Guimarães, Cidade Natal que gostaríamos. O trajeto era de densificar a forma como Guimarães vive o Natal. Estávamos a fazer um percurso de crescimento, face à importância que damos a esta quadra no ponto de vista social, espiritual e económico. Tivemos de desenhar um programa adequado”, disse Paulo Lopes Silva, vereador da cultura.

A Guimarães, Cidade Natal significa um investimento por parte do município de sensivelmente 150 mil euros, 70 mil euros para a programação e 75 mil euros para as iluminações de Natal, sendo que destaca o facto de este evento envolver a comunidade, através de várias entidades como juntas de freguesia e associações.

Já no que diz respeito à passagem de ano, que normalmente leva milhares de pessoas ao Centro Histórico, não faz parte da programação do município. “Entendemos que não deve partir do município a iniciativa de aglomeração de milhares de pessoas no Centro Histórico, tendo em conta as condições sanitárias que ainda atravessámos”, frisou Paulo Lopes Silva.

Pode consultar o programa completo nesta ligação.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #33