skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Há um jejum em curso, mas “bons resultados vão reaparecer”, crê João Mendes

Redação
Desporto \ quarta-feira, fevereiro 28, 2024
© Direitos reservados
Depois de um encontro infeliz com o Casa Pia, em que a bola teimava em não entrar apesar das “imensas oportunidades”, médio crê que Vitória está pronto para reagir na visita ao Estoril Praia.

Em época de Quaresma para os cristãos, também o Vitória atravessa um deserto de triunfos: após o triunfo sobre o Vizela no início de fevereiro, a equipa de Álvaro Pacheco empatou com Benfica e com Portimonense, antes de encerrar um mês com uma derrota na receção ao Casa Pia, num jogo infeliz para os homens de Guimarães, considera João Mendes.

“No último jogo, provavelmente a bola continuaria a não entrar se o jogo tivesse durado mais meia hora. Construímos imensas oportunidades e tentativas. A bola sobrava sempre para o guarda-redes do adversário. Há jogos assim. Temos de saber lidar com isso, andando para a frente”, realça o médio saído do banco ao intervalo, em declarações aos meios do clube.

Autor de três golos e seis assistências na presente época, o criativo de 29 anos adianta que a equipa “está focada no futuro”, após um jogo difícil, e espera encontrar no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril, um oásis para a travessia em curso. “A história do próximo jogo terá de ser diferente. Estamos focados nisso, não pensamos em mais nada. Temos trabalhado afincadamente todos os dias e, por isso, os bons resultados vão reaparecer”, disse, a propósito do duelo relativo à 23.ª jornada da Liga Portugal Betclic, marcado para as 18h00 de sábado.

Convencido de que o grupo já provou ter capacidade para inverter o jejum em curso e “dar continuidade ao bom trabalho”, João Mendes mostrou-se ainda grato ao coletivo pelo rendimento apresentado e pelos golos marcados, nomeadamente aquele que lhe valeu o prémio de melhor do mês em janeiro: a bomba que fulminou as redes de Matheus, valendo o empate tardio no dérbi com o Sporting de Braga, em dia de Reis. No momento em que viu a bola pingar, após toque de Tiago Silva, só pensou “em bater bem a bola”.

“Vai ficar marcado na minha carreira. Foi um momento bonito para mim e para o clube. E resultou num ponto somado na nossa caminhada do campeonato. Tornou-se ainda mais especial por ter acontecido no minuto final de um dérbi minhoto sempre quentinho, com muito fervor clubístico”, diz, reconhecendo que é o seu golo mais bonito na temporada.

“Acho que também marquei outro bonito em Famalicão, mas o que apontei em Braga terá sido, sem dúvida, um dos melhores da carreira”, considera.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: