skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

No fim de semana, Alameda é cenário para arte em forma de jogo

Redação
Cultura \ segunda-feira, julho 10, 2023
© Direitos reservados
Encenadora de várias obras exibidas em Guimarães, Manuela Ferreira propõe o “Jogo-performance A2”, experiência em espaço público que procura atrair novos segmentos de público e fixar jovens artistas.

No sábado e no domingo, entre as 11h00 e as 19h00, os jardins da Alameda de São Dâmaso estarão equipados com três dispositivos de jogo, que se vão constituir como evento performativo interação com os transeuntes e o quotidiano da cidade, em “tempo real, de forma aleatória e imprevisível”. Esse é um dos princípios que sustenta Jogo-performance A2, a mais recente criação de Manuela Ferreira; para ganharem vida como instalação de espaço público, esses três dispositivos precisam de ser ativados por jogadores-espetadores, termo com o qual a encenadora descreve os participantes.

Encenadora de várias obras em Guimarães – Arquivo Público (2019) ou Showroom (2022), por exemplo -, Manuela Ferreira procura, com Jogo-Performance A2, explorar “novas estratégias de acesso à criação e fruição cultural por parte dos cidadãos”, “o potencial performativo do espaço público” e “transformar a perceção da vivência urbana”, sugerindo “novas possibilidades de habitar a cidade”, na senda do que já fizera com os percursos sonoros Em Torno (2020) e Seguir (2022).

“Valorizar e promover a prática teatral, investindo no território de Guimarães, fomentando a descentralização, diversidade e dinamização da oferta cultural e assim contribuir para a consolidação e criação de mais e novos segmentos de público” é outro dos desígnios da proposta artística.

Orientado por uma equipa de mediadores, participantes no Laboratório de Pesquisa e Experimentação de Instruções Performativas e Composição Cénica, o Jogo-performance A2 conta com alunos e ex-alunos da Licenciatura em Teatro da Universidade do Minho, com o intuito de alargar a experiência formativa a um contexto profissional e de contribuir “para a integração e fixação destes jovens artistas nas dinâmicas da criação teatral da cidade”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73