skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Marcha LGBTQIA+ de 2024 vai-se realizar em 08 de junho

Redação
Diversidade & Inclusão \ quinta-feira, janeiro 25, 2024
© Direitos reservados
Organizada em 2023 pela associação Humanamente, a iniciativa deste ano está sob a alçada do movimento Guimarães LGBTQIA+. Objetivo é reivindicar “políticas públicas de igualdade e não discriminação”.

A marcha LGBTQIA+ de 2024 em Guimarães vai-se realizar em 08 de junho, informou esta quinta-feira o movimento Guimarães LGBTQIA+, em comunicado.

Idealizada segundo o lema “a marcha de todas, todas, todas as pessoas de Guimarães", a iniciativa visa reivindicar o direito das pessoas LGBTQIA+ “a celebrarem o orgulho e a reivindicarem mais e melhores políticas públicas de igualdade e não discriminação”, estando aberta a quaisquer pessoas, movimentos e associações que “pretendam fazer parte dela”, desde que “não defendam ou apoiem políticas ou atos contrários à sua existência” da luta pelos direitos e respeito humano, prossegue a nota enviada às redações.

“Com efeito, a Marcha LGBTQIA+ de Guimarães será um momento de celebração onde todas as pessoas de Guimarães terão o direito de participar na redação do seu manifesto e a ser respeitadas por ele, mas será também uma marcha onde as pessoas LGBTQIA+ de Guimarães terão o direito de ir à frente da mesma, e, não no fim, atrás dos partidos”, esclarece a organização.

O movimento Guimarães LGBTQIA+ promete, aliás, que a marcha será o espelho de um “movimento horizontal e suprapartidário” e de uma organização “transparente e democrática”, com existência de reuniões abertas, anunciadas oportunamente, e uma seleção rotativa de pessoas para porta-voz, num ano marcado pela comemoração dos 50 anos do 25 de Abril.

“Em suma, no ano em que se comemora os 50 anos do 25 de Abril, a Marcha LGBTQIA+ de Guimarães será um momento de afirmação de liberdade e soberania das pessoas de Guimarães, que assegurará a visibilidade e a representatividade a que têm direito”, lê-se ainda no comunicado de um movimento que celebra o segundo aniversário em 03 de fevereiro.

No ano passado, a marcha realizou-se em 01 de julho, sob organização da associação Humanamente, também responsável pelas marchas de Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso, Vizela e Esposende.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73