skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 outubro 2021
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Novo executivo vimaranense: dois estreantes numa vereação mais jovem

Bruno José Ferreira
Política \ sábado, outubro 02, 2021
© Direitos reservados
Quatro saídas, quatro entradas e seis rostos que se mantêm. As Autárquicas 2021 mutaram a vereação vimaranense: o Jornal de Guimarães traça o perfil do novo executivo.

Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães, viu reforçado o seu domínio na vereação municipal após as Autárquicas 2021. Nova maioria absoluta permitiu ganhar um vereador à oposição, sendo que agora o onze que quinzenalmente se vai sentar à mesa para debater a comunidade terá ainda mais peso à esquerda.

Começamos por aí, pelos números. Bragança mantém-se à cabeceira para o terceiro e último mandato à frente dos destinos do município. Mas, se até agora tinha cinco elementos de cada lado, cinco vereadores do Partido Socialista, com pelouros atribuídos, e cinco vereadores da oposição, da Coligação Juntos por Guimarães, daqui em diante terá seis elementos à sua esquerda e apenas quatro à sua direita.

Acentua-se o desnível de forças, alteram-se alguns rostos do elenco. Saem quatro vereadores do mandato anterior, dois de cada lado, nomeadamente Ricardo Costa e Fernando Seara de Sá do lado socialista, e ainda André Coelho Lima e Monteiro de Castro da oposição. São substituídos por rostos mais jovens, havendo a registar duas estreias.

Paulo Lopes Silva e Ana Cotter em estreia, Nelson Felgueiras regressa em definitivo

Do lado socialista Ricardo Costa e Seara de Sá não continuam na vereação, sendo a ausência de Ricardo Costa a mais notada. Bragança continuará a ter ao seu lado Adelina Pinto, a vice-presidente, seguindo-se na lista Paulo Lopes Silva, um dos estreantes.

Com 33 anos, Paulo Silva era adjunto da vereadora Adelina Pinto, acompanhando as áreas da Cultura, Comunicação e Juventude. Deverão ser estes pelouros que vai abraçar na vereação. Licenciado em Engenharia Informática e Mestre em Engenharia de Sistemas, pela Universidade do Minho, Paulo Lopes Silva foi membro da Comissão Nacional do PS e dirigiu o Departamento Nacional de Dados. Fez parte da Comissão de Acompanhamento da Capital Europeia da Cultura 2012.

A outra estreante é Ana Cotter, arquiteta de 35 anos, sétima da lista do PS e, portanto, última vereadora a ser apurada para o executivo. Formou-se em Arquitetura, com Mestrado integrado na Universidade de Évora repartindo o curso entre a Scuola di Architettura e Società, Politecnico di Milano e Universitat Politècnica de Cataluña, em Barcelona. Colaborou até agora com o município de Guimarães na Implementação da Estratégia de Turismo 2019-2029.

Por último, Nelson Felgueiras assume a vereação depois de se ter estreado em dezembro de 2019, na altura em substituição de Seara de Sá. Com 31 anos, Nelson Felgueiras é jurista e conta já com uma carreira preenchida no partido. Foi adjunto do Gabinete do Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social – José António Vieira da Silva, no XXI Governo Constitucional, e é, desde 2020, Adjunto do Gabinete do Ministro da Defesa Nacional – João Gomes Cravinho. Membro da Assembleia Municipal de Guimarães desde 2013, é desde 2018 presidente da Federação de Braga da Juventude Socialista.

De resto, no executivo mantêm-se Paula Oliveira e Sofia Ferreira, sendo a par de Adelina Pinto os rostos que permanecem na lista socialista.

Sem André Coelho Lima e com Vânia Dias da Silva

Do lado da oposição, com menos um elemento, registam-se as saídas de André Coelho Lima, vice-presidente do PSD a nível nacional, e ainda de Monteiro de Castro, em representação do CDS. No caso de Monteiro de Castro é substituído por Vânia Dias da Silva, que também ela se estreou na vereação no início do último ano em substituição precisamente de Monteiro de Castro.

Com 44 anos, Vânia Dias da Silva é licenciada em Direito, sendo jurista. Conta no currículo com cargos como Subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e também Subsecretária de Estado Adjunta do Vice-Primeiro Ministro, tento também sido assessora da Câmara Municipal do Porto. Foi ainda deputada na 13.ª legislatura constitucional. Atualmente é Assistente na Universidade da Maia e membro Conselho de Gestão da Universidade da Maia

Bruno Fernandes, candidato à presidência do município pela Coligação Juntos por Guimarães, assumirá as rédeas da oposição, contando ao seu lado, para além de Vânia Dias da Silva, de Ricardo Araújo e Hugo Ribeiro, que se mantêm na vereação.

Com mais peso à esquerda, mais jovem, e com dois estreantes, o executivo municipal voltará a reunir em Santa Clara ainda este mês, após a tomada de posse. Um novo elenco para comandar os destinos de Guimarães nos próximos quatro anos.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #13