skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 agosto 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Outubro é tempo para os Amadores de Teatro. Neste ano, há quatro propostas

Redação
Cultura \ sexta-feira, outubro 22, 2021
© Direitos reservados
Iniciativa realizada anualmente estende-se pelo fim de semana, com encenações do Teatro de Ensaio Raúl Brandão, da ARCAP, do Convívio e Teatro Experimental e do Grupo de Teatro Amador de Campelos.

Num ano de se recuperar o que se perdeu com a pandemia, o Centro Cultural Vila Flor (CCVF) já foi palco das linguagens contemporâneas que se vão experimentando por quem faz do teatro vida, nos Festivais Gil Vicente ou na recém-estreada Meio quilo de carne, mas, no fim de semana que se avizinha, é a casa dos que alimentam as artes de palco nos intervalos de uma rotina de labuta.

A Mostra de Amadores de Teatro (MAT) está de regresso nesta sexta-feira, com um espetáculo do Teatro de Ensaio Raúl Brandão; o coletivo associado ao Círculo de Arte e Recreio vai interpretar Pillowman O Homem Almofada -, peça de Martin McDonagh, o realizador de Três cartazes à beira da estrada (2017), sobre um país sob ditadura, no qual um escritor é detido para interrogatório. A dramaturgia, a encenação e a direção de atores estão a cargo de Miguel de Riba e Rui Mário Silva.

No sábado, há tempo para duas performances: a primeira, agendada para as 16h00, estará a cargo do grupo de teatro da Academia Recreativa e Cultural Amigos de Ponte (ARCAP). A encenação de Arnaldo Sousa inspira-se em A Promessa, de Bernardo Santareno, dramaturgo cujo centenário do nascimento se assinala neste ano. As personagens - Maria do Mar, António Labareda, Salvador e Jesus, este último cego e vidente – lê-se na apresentação da peça.

No mesmo dia, às 19h30, o CETE – Convívio e Teatro Experimental apresenta Voltamos, obra que espelha o “rebuliço” que se tem seguido à “quebra de rotinas” causada pela pandemia. Encenada pelo CETE, a peça tem dramaturgia de Íris Soares.

No domingo, cabe ao Grupo de Teatro Amador de Campelos (GTAC) encerrar esta edição da MAT. Encenada por Paulo Teixeira, Vida Dupla explora a vida de um taxista casado com duas mulheres. Quando realiza um ato heroico que o coloca nas primeiras páginas dos jornais, o triângulo amoroso em que está enredado vem à tona.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #33