skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
14 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Presidente do Vitória enaltece tetracampeonato e os seus “superatletas”

Redação
Desporto \ segunda-feira, maio 01, 2023
© Direitos reservados
Ciente de que os jogadores têm de arranjar tempo para treinar entre demais afazeres, António Miguel Cardoso felicita técnico e restante secção por fazerem do Vitória “potência incontornável” no polo.

Perante a “felicidade suprema” com que a secção de polo aquático brindou, no domingo, o universo Vitória, ao garantir o estatuto de tetracampeão nacional masculino, o presidente do clube reconheceu o “esforço” por detrás de mais um êxito na modalidade, a começar pelo dos “superatletas” que treinam na condição de amadores, conjugando o desporto com obrigações profissionais e profissionais.

“Não posso deixar de assinalar o esforço de todos os que estão ligados à secção do polo aquático, a começar pelos atletas, que, na verdade, devem ser encarados como superatletas”, vincou, na mensagem de felicitação publicada no sítio oficial vitoriano. “São pessoas que dão tudo pelo clube e que, apesar de terem as suas vidas preenchidas por estudos ou ocupações profissionais, arranjam sempre tempo para treinar e competir aos fins de semana, fazendo-o com uma dedicação assinalável”, completou.

Ciente de que os atletas só podem cumprir o seu papel com “o precioso apoio e compreensão das respetivas famílias”, António Miguel Cardoso enalteceu ainda o trabalho da equipa técnica liderada por Vítor Macedo e dos restantes elementos da secção de polo aquático, modalidade na qual o Vitória se afirma como “potência incontornável” no país.

“O Vitória Sport Clube conquistou mais um importante título em polo aquático. O clube tem dado importantes passos na modalidade e neste domingo confirmou ser uma potência incontornável ao sagrar-se tetracampeão nacional perante o CF Portuense, uma equipa tradicionalmente forte em Portugal e que dificultou ao máximo a conquista deste campeonato”, salientou.

Ausente do jogo quatro da final, que ditou a conquista do título, António Miguel Cardoso referiu que os adeptos também mereceram o “domingo amplamente festivo” que se viveu nas Piscinas Municipais, já que “nunca deixaram de apoiar em grande número”, e elogiou o polo como testemunho de que, num clube eclético como o Vitória, “tudo é possível” se houver “ambição”. “Este “tetra” jamais se apagará e acontece, ainda por cima, pouco depois de o clube completar o seu 100.º aniversário. Semelhante prova de vida dá-nos alento para o futuro e serve de exemplo para todas as outras modalidades”, assinalou.

O dirigente lembrou ainda o papel de quem esteve na génese da secção e dos elementos que por lá passaram em cerca de 20 anos, e assumiu o pentacampeonato como desejo a ser concretizado na próxima época. “Vamos no quarto consecutivo e, por certo, a estes craques das piscinas vontade não faltará para dentro de um ano celebrarmos a conquista do pentacampeonato”, concluiu.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73