skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
01 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Requalificação da rua que ladeia o Campo da Ataca vai ser concluída

Tiago Mendes Dias
Freguesias \ terça-feira, janeiro 04, 2022
© Direitos reservados
A intervenção no troço de São Torcato contempla um investimento de quase 61 mil euros. Junta crê que o monumento alusivo à batalha de São Mamede poderia ser valorizado com eventos da Feira Afonsina.

Contígua às esculturas de Augusto Vasconcelos, inauguradas a 27 de outubro de 1996 em homenagem à Batalha de São Mamede, a rua Campo da Ataca está prestes a ver a sua renovação concluída.

Depois de executada a intervenção no troço pertencente a Aldão, a Junta de Freguesia de São Torcato adjudicou a obra no seu território por 60.784,95 euros mais IVA, com um prazo de execução de 30 dias. Outorgado a 11 de outubro de 2021 com a empresa Luís Mendes da Cunha, de Conde, o contrato foi publicado a 31 de dezembro no portal Base.gov.

“A parte de Aldão já estava requalificada há seis ou sete anos. A de São Torcato é mais extensa e vai do próprio Campo da Ataca até ao posto da GNR”, esclarece ao Jornal de Guimarães o presidente da Junta, Alberto Martins.

A empreitada prevê a instalação de um piso em cubo de granito à entrada para o monumento, em conformidade com a freguesia vizinha, o “encaminhamento de águas pluviais até ao afluente do rio Selho, que passa junto ao Campo da Ataca” e a colocação de passeios onde a “via tem largura suficiente”, especifica o autarca.

 

Feira Afonsina pode “alavancar importância do monumento”

Esguias e onduladas, as sete esculturas coroadas por elmos são um monumento que a Junta tem “tentado valorizar”. “Nos últimos dois anos, assinalámos o 24 de Junho no local, com o agrupamento de escuteiros de São Torcato”, diz o seu presidente.

Para Alberto Martins, a Feira Afonsina, evento que retrata a Idade Média e, mais especificamente, a fundação da nacionalidade, poderia “alavancar a sua importância”.

“Já apresentámos à Câmara uma proposta para o Campo da Ataca receber uma ou várias iniciativas durante a Feira Afonsina. É o evento correto para assinalar o monumento que comemora o Dia Um de Portugal”, defende.

O local que acolhe o monumento é uma das hipóteses já apontadas por historiadores para o palco da contenda que abriu portas à independência portuguesa, a par da Veiga de Creixomil.  

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38