skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
02 fevereiro 2023
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Retórica. Na finalíssima sorriu a “Xico”, mas “Guimarães sai vencedor”

Bruno José Ferreira
Educação \ segunda-feira, outubro 24, 2022
© Direitos reservados
Teatro Jordão foi o palco da final de uma iniciativa que pôs as escolas secundárias de Guimarães a debater os principais temas da sociedade.

Decorreu esta segunda-feira, no Teatro Jordão, a finalíssima do Torneio de Retórica promovido pela ASMAV – Associação Artística Vimaranense, destinado às escolas secundárias do concelho. A Francisco de Holanda inscreveu o seu nome como a primeira escola vencedora do torneio, mas “saímos todos vencedores” e “Guimarães é vencedor”.

Quem o disse foi Adelina Pinto, vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães, perante um Teatro Jordão repleto de jovens. A vereadora com o pelouro da educação frisou que saiu “feliz” deste evento “por saber que temos futuro”. “Assim se constrói futuro, com contraditório e a saber interpretar. O mundo precisa que vocês o interpretem”, disse.

Depois de mais de meia centena de debates envolvendo as três escolas secundárias de Guimarães e o agrupamento de escolas Santos Simões, somando quase 60 turmas e mais de 1350 alunos, a finalíssima colocou frente a frente a Francisco de Holanda e a Martins Sarmento. “SIM OU NÃO À TAXAÇÃO DOS LUCROS EXCESSIVOS E INESPERADOS DAS GRANDES EMPRESAS?” foi o tema debatido, sendo que o júri declarou vencedor o trio composto por Alberto Garção, Bruno Baião e Maria Machado, da Francisco de Holanda.

Presente no início do evento, Domingos Bragança considerou “muitos importantes estes debates”. “Comunicar bem é fundamental”, disse, dando até como exemplos a guerra na Ucrânia e a questão ambiental, para dizer que “tivéssemos líderes mundiais com o vosso exemplo, a saber ouvir, ter retórica e a argumentar, e não teríamos a guerra”, atirou o líder máximo do município, pedindo aos alunos que “não se alheiem da discussão da sociedade”.

Já Francisco Teixeira, presidente da ASMAV, frisou antes do anúncio do vendedor, destacou a “qualidade dos debates”, sustentando que “a vossa geração é magnífica”, dirigindo-se aos jovens presentes no Teatro Jordão.

“Intervenham ativamente na rua na luta pela liberdade e pela democracia”, atirou o principal responsável por esta iniciativa que se realizou pela primeira vez. António Magalhães foi o moderador dos debates das meias-finais e da finalíssima.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #43