skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Rui Borges: “No fim, soubemos sofrer um bocadinho. A malta deu as mãos”

Redação
Desporto \ sábado, outubro 28, 2023
© Direitos reservados
Treinador crê que o Moreirense se soube adaptar aos diferentes momentos do jogo, apesar da quebra a meio da primeira parte, e enaltece coesão da equipa na segunda parte, a defender vantagem.

O Moreirense FC refez-se da precoce eliminação da Taça de Portugal com um triunfo na deslocação ao Estádio Municipal de Arouca, selado com um cabeceamento de Marcelo, para a jornada nove da Liga Portugal Betclic. Ciente de que o jogo “ia ter características diferentes em alguns momentos”, Rui Borges enalteceu coesão da equipa na defesa da vantagem, ao fazer o rescaldo do encontro de sexta-feira.

“Na segunda parte, fomos mais coesos, foi um jogo equilibrado, mas em transições podíamos ter decidido melhor para acalmar o jogo e fazer o 2-0. No fim, soubemos sofrer um bocadinho, a malta deu as mãos e é isso que define o nosso grupo”, realçou.

O técnico transmontano realça que os cónegos entraram bem nos primeiros 10 a 15 minutos, chegando a zonas de finalização, antes de perderem fulgor e de cederem “algum espaço entre linhas”, o que permitiu ao Arouca ganhar confiança e criar algumas ocasiões de golo, antes de Marcelo marcar para os axadrezados, aos 39 minutos. Rui Borges vinca que o 16.º lugar não espelha a qualidade do Arouca e que o Moreirense só venceu porque solidificou a atitude competitiva na segunda metade.

“Na segunda parte, corrigimos algumas coisas. Ao estarmos mais baixos, tivemos de estar mais compactos e a atitude tinha de mudar. Estávamos muito 'fofinhos', tínhamos de ser mais competitivos”, adiantou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73