skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Sandinenses no Campeonato de Portugal na próxima época; Ronfe também sobe

Redação
Desporto \ quarta-feira, julho 12, 2023
© Direitos reservados
Ponte rejeitou a subida, e é o Sandinenses a disputar os nacionais na próxima época, onde vai defrontar Brito, Pevidém e Vitórias B. Ronfe vai jogar no Pró Nacional.

Os Sandinenses vai voltar a disputar os campeonatos nacionais na próxima temporada, ascendendo ao Campeonato de Portugal, uma vez que a AF Braga teve direito a mais uma vaga, depois de Évora e Beja não indicarem qualquer equipa.

A vaga pertencia, em primeira instância, ao CD Ponte, segundo classificado do Pró Nacional da última época, mas o clube da Vila de Ponte entendeu não ter reunidas condições para participar, pela primeira vez na sua história nos nacionais.

Recorde-se que o CD Ponte teria de jogar fora de portas, uma vez que o Campo de Jogos Dr. João Afonso de Almeida não possuiu as medidas mínimas para disputar jogos do Campeonato de Portugal.

Seguia-se o Vieira e Os Sandinenses, mas como a equipa de Vieira do Minho não está certificada pela Federação Portuguesa de Futebol, sendo a equipa de Sande São Martinho aceitar a vaga.

Assim sendo, Os Sandinenses disputará o Campeonato de Portugal na próxima temporada, numa série que terá mais três equipas de Guimarães, uma delas do norte do concelho, o Brito, e ainda o Pevidém e a equipa B do Vitória.

Face à subida do Sandinenses, outra equipa beneficiada é o Ronfe, que também sobe de escalão, regressando ao Pró Nacional depois de ter lutado pela subida na última época. Ocupa o lugar que pertencia ao clube de Sande. 

CD Ponte reage em comunicado: “Disputar um campeonato fora de portas significaria uma aposta contrária aos princípios de estabilidade e ligação à comunidade”

Entretanto, o CD Ponte emitiu um comunicado no qual explicou as bases que estiveram na tomada de decisão de rejeitar o convite para disputar o Campeonato de Portugal na próxima temporada.

“Passar a disputar um campeonato fora de portas, sem existir uma solução firme e contratualizada para o aumento das dimensões do nosso campo de futebol, significaria uma aposta contrária aos princípios de estabilidade e ligação à comunidade que norteiam esta direção”, aponta o clube.

“Apesar de acreditarmos piamente na capacidade dos nossos atletas e treinadores em vencer tamanho desafio desportivo e confiantes no apoio que o tecido económico da região traria a este complexo desafio económico, o facto de não podermos utilizar o nosso campo neste campeonato nacional fez com que tenhamos declinado o convite”, acrescenta.

Na mesma nota o CD Ponte dá conta que pretende, na próxima década, chegar aos nacionais de forma sustentada, estando a trabalhar em duas frentes fundamentais: “no plano desportivo, fazendo com que a formação complete todo o ciclo até ao escalão juniores (está época será criada uma equipa de juvenis) e no plano das infraestruturas, dotar o clube de condições condizentes com o seu serviço à comunidade e com a dimensão socioeconómica da vila de Ponte”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73