skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Num jogo de “respeito”, Rui Borges queria “uma equipa mais proativa”

Redação
Desporto \ sexta-feira, outubro 06, 2023
© Direitos reservados
Técnico destaca o respeito mútuo entre Moreirense e Boavista, aceitando o empate no jogo de abertura da 8.ª jornada.

O Moreirense FC foi igual a si mesmo na receção ao Boavista, no jogo que abriu a jornada 8 do campeonato, mas não esteve tão intenso, sendo mais reativo e menos proativo do que é normal. Foi esta a leitura feita por Rui Borges no rescaldo do encontro, dizendo aceitar o empate.

“O empate é justo pelo que foi o jogo. Não deixamos de ser o Moreirense que temos sido, mas o jogo não deu tanto como desejávamos. O Boavista acaba por ser feliz no golo, e até entrámos bem, mas ao longo da primeira parte nunca conseguimos ser tão pressionantes como conseguimos ser, mérito também do adversário”, começou por dizer o técnico, na sala de imprensa do Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

O treinador do Moreirense explicou depois esta análise: “Não senti a equipa tão proativa como noutros jogos, deixámos o jogo ir para os duelos individuais, em que o Boavista é forte. Tentaram jogar sempre com superioridade nas costas do Ofori e do Franco. Depois entrámos numa fase em que falhámos muitos passes simples, o que não é habitual. Chegámos ao empate com justiça, ao intervalo tentámos condicionar o Boavista de outra forma, mas não estivemos muito pressionantes, penso que foi o jogo menos capaz da nossa parte nesse aspeto”.

Em suma, o técnico da equipa de Moreira de Cónegos atira que “foi um jogo com muito respeito de parte a parte”, com oportunidades repartidas, daí aceitar a igualdade final no marcador.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73