skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
30 novembro 2023
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Autor da renovação do centro histórico, Fernando Távora faria hoje 100 anos

Redação
Cultura \ sexta-feira, agosto 25, 2023
© Direitos reservados
Comemorações do centenário do nascimento do arquiteto vão passar por Guimarães, sobretudo em 2024. Referência da Escola do Porto, supervisionou ainda a transformação do convento da Costa em pousada.

Autor do Plano Geral de Urbanização de 1982, que viria a nortear a requalificação do centro histórico de Guimarães, elevado a Património Mundial da UNESCO, Fernando Távora comemoraria esta sexta-feira 100 anos. Nascido em 25 de agosto de 1923, no Porto, com raízes vimaranenses por via da família materna, Fernando Távora tornou-se fundador e referência da designada Escola do Porto, um movimento da arquitetura portuguesa do século XX.

Em Guimarães, desenhou, em 1957, o posto de combustível do Salgueiral, classificado como Imóvel de Interesse Público em novembro do ano passado, requalificou a Casa da Covilhã, em Fermentões, pertença da sua família e também considerada Imóvel de Interesse Público, transformou o convento da Costa na pousada hoje denominada Mosteiro de Guimarães, entre 1972 e 1985, e supervisionou a requalificação do centro histórico, como consultor do Gabinete Técnico Local, responsável, por exemplo, pela requalificação da casa do século XVII na rua Nova, vencedora do prémio Europa Nostra em 1985, na categoria de Conservação. Na cidade-berço, projetou ainda o edifício do Departamento de Arquitetura da Universidade do Minho, em Azurém, e a esquadra da PSP, na Alameda Alfredo Pimenta.

O programa de comemorações do centenário de Fernando Távora começa neste mês e estende-se até setembro de 2024, com organização da Ordem dos Arquitectos (OA), da Fundação Marques da Silva (FIMS), no Porto, da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), do Departamento de Arquitetura da Universidade de Coimbra (DARQ) e da Escola de Arquitetura, Arte e Design da Universidade do Minho (EAAD).

A Câmara Municipal de Guimarães é parceira institucional de um programa cuja passagem pelo território se concentra no segundo trimestre de 2024. O lançamento da publicação “Távora em Guimarães. Obras e projetos” está prevista para abril de 2024, antes de, em maio, estar patente a exposição “Fernando Távora. Pensamento Livre”, de se realizar o encontro “Távora no Tempo” e de se concretizarem as visitas guiadas ao centro histórico, à Casa da Covilhã, à Pousada de Santa Marinha da Costa e ao Departamento de Arquitetura, em Azurém, no dia 25.

Em junho, a EAAD recebe a aula aberta “Fernando Távora: vida e obra”. Antes, em novembro deste ano, Guimarães recebe “O valor permanente na obra de Fernando Távora”. O workshop “Fernando Távora, o desenho e o desígnio” ainda não tem data especificada.

 

À direita, Casa da Rua Nova. A requalificação valeu o prémio Europa Nostra, em 1985

À direita, Casa da Rua Nova. A requalificação valeu o prémio Europa Nostra, em 1985

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #62