skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
01 abril 2023
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Já se aquecem os motores

Ilda Pereira
Opinião \ segunda-feira, março 06, 2023
© Direitos reservados
Quero aproveitar este meu espaço mensal para divulgar o ciclismo nacional feminino: apelar a que o leitor passe a palavra. Porque continua a carecer de uma estratégia de comunicação social eficaz.

E de maneiras que é muito isto… aliás, é só isto: aproveitar este meu espaço mensal para dar conta de que o ciclismo feminino nacional está prestes a sair à rua! É já no domingo, 12 de março, que o pelotão feminino sai à estrada.

Depois de meses de treino de preparação, afinam-se os pormenores e já se aquecem os motores!

É certo que o ciclismo já anda na rua; os mais atentos, aficionados e simpatizantes da modalidade, já deram conta do início da temporada e da abertura da Taça de Portugal, passando pela Volta ao Algarve e Clássicas; os ouvidos estão aguçados e os olhares atentos!

Já competiram quase todas as categorias e parecem só faltar mesmo os cadetes e as femininas para alegrar o calendário nacional!

Sem mais demoras, porque o primeiro trimestre do ano já vai lançado, dia 12 completa-se o naipe de provas lusas de estrada, com Cantanhede a receber a prova de abertura da Taça de Portugal.

A Associação Desportiva Cantanhede Cycling (ADCC) é a organizadora da 1ª Taça de Portugal Feminina (TPF). A competição conta com o apoio do Município de Cantanhede, Associação de Ciclismo da Beira Litoral e da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Com a partida simbólica a ser lançada da Pena, às 9h30, as atletas Elites e Sub-23 femininas têm pela frente 81,2km com passagem por Ançã, Outil e Cantanhede, num conjunto de circuitos em que o tramo de Sterrato e o de empedrado são apontamentos dignos de destaque numa prova mais própria a sprinters e roladoras. Quanto às atletas Juniores e Master 30 /40, o circuito será preenchido por 63,1km; e o mais curto, de 45,5km, destina-se às Cadetes e Master 50.

Posto isto, para quem pretenda receber a chegada a tempo e horas na Rua Dr. Albano Pais de Sousa, junto ao recinto da feira de Cantanhede, espera-se que a atleta mais rápida, pedalando a uma velocidade média de 36km/h, cruze a meta por volta das 11h40.

De resto, porque “de maneiras que também é muito isto”, aproveitar este meu espaço mensal para divulgar o Ciclismo Nacional Feminino; apelar a que o leitor passe a palavra! Isto porque, por mais que já tenha mencionado este facto, o Ciclismo Feminino continua a carecer de uma estratégia de comunicação social eficaz. A prova de abertura da Taça de Portugal Feminina surge no calendário do sítio da Federação Portuguesa de Ciclismo com um cartaz cujo link leva a alguns apontamentos de cariz técnico (https://www.fpciclismo.pt/pagina/1-taca-de-portugal-femininas-4-prova ). De resto, só no Facebook consegui encontrar discreta e despercebida menção à prova a quem não andar à procura da mesma entre pesquisas com palavras-chave ( https://www.facebook.com/pedalar.noclube, https://www.facebook.com/MunicipiodeCantanhede/ e https://www.acbl.pt/pt_pt/news-details/1/taca ).

Mudam-se os tempos; avançamos para mais uma época e 2023 começa como sempre se tem vindo a (não) divulgar o ciclismo feminino. E é por isso que de maneiras que é mais do que Tempo de Jogo! Eu não vou começar a época! Eu continuo porque com tanto por fazer não há oportunidades que se possa perder!

Dia 12, contamos consigo?

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #45