skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
13 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Solta o Martinez que há em ti… mas de cachecol

Carlos Rui Abreu
Opinião \ sábado, junho 08, 2024
© Direitos reservados
Guardemos o cachecol do clube lá numa gaveta em casa e puxemos pelos nossos, pela nossa seleção, a de Portugal.

Semanas antes de ser anunciada a convocatória para qualquer grande competição de seleções somos desafiados a escolher a nossa lista. Ou em exercícios meramente caseiros, numa roda de amigos, ou nas redes sociais e, muitas vezes, instados por páginas de internet que, em busca das visualizações, querem vestir aos leitores a pele de selecionador.

De repente, baseados nas nossas preferências pessoais, soltamos a lista de 26. E sustentamos as escolhas no tão tipicamente português ‘achismo’. Eu acho que devia ir o Paulinho porque fez 20 golos no Sporting, o Pote porque foi quem mais assistiu, o Trincão porque fez a melhor época da carreira, o Ricardo Velho porque foi o melhor guarda-redes da Liga Portuguesa, o Jota Silva porque andou com o quinto classificado ao colo, o Zé Pedro porque secou o Gyökeres na final da Taça de Portugal, e esta lista poderia não ter fim.

Sendo todas as opiniões válidas, num país livre como o nosso, não poderemos entrar neste debate sem partir de uma premissa essencial. Mais do que qualquer um de nós, Roberto Martinez e a respetiva equipa técnica tem a ideia de como a seleção vai jogar, tática e estrategicamente, como jogam os adversários. E, por esse facto, leva os jogadores que melhor se enquadram nas ideias que quer implementar. Poderemos preferir o 4x4x2, o 4x3x3 ou outro sistema tático qualquer mas não somos nós os treinadores.

Vamos acreditar nos motivos que levaram à convocatória do Francisco Conceição ou do Pedro Neto, dispamos o cachecol do clube quando vemos um Conceição a brilhar e logo atiramos pedras porque ele tem o feitio X ou Y, porque o pai faz isto ou aquilo. Alguém duvida da enorme qualidade dos 26 chamados por Roberto Martinez? Quão injusto seria um desses ficar de fora para entrarem aqueles que nós entendíamos serem melhores? Alguém acredita que, na hora de escolher, o selecionador nacional vai ver quem são os empresários dos jogadores?

Isso são teorias da conspiração que minam o ambiente e não deixam crescer o clima positivo em torno da seleção. A época dos clubes terminou no final do mês e a nova só chega depois deste Europeu. Guardemos o cachecol do clube lá numa gaveta em casa e puxemos pelos nossos, pela nossa seleção, a de Portugal.

Bom Euro.           

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73