skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
01 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

O Livre quer florescer no distrito com aposta na ecologia e escola pública

Pedro C. Esteves
Política \ quinta-feira, janeiro 20, 2022
© Direitos reservados
Visão ecologista, cosmopolita, libertária e universalista está plasmada no programa do partido da papoila. Pela terceira vez a concorrer a Legislativas, conseguiu, em 2019, representação parlamentar.

"Bota acima, não abaixo". Os cartazes do Livre estão espalhados pelo distrito ao qual concorre pela terceira vez. Nas eleições legislativas de 2019, o partido alcançou 57,172 (1,09%) votos e elegeu um deputado para o Parlamento. E agora há otimismo. Rui Tavares, o fundador, acredita na eleição de três deputados - dois por Lisboa, um pelo Porto - e "discutir" círculos como Braga. Há dois anos foi a 9.ª força política no distrito, com 0,68% dos votos.

As palavras de ordem estão plasmadas no programa político do Livre - e nas mensagens espalhadas pelas ruas: "Liberdade, Esquerda, Europa, Ecologia" são bandeiras envergadas, em Braga, pela candidata Teresa Mota. Numa das últimas ações de rua, a cabeça de lista vincava a importância da escola pública "enquanto pilar fundamental do Estado Social". "Votar no Livre é garantir definitivamente a gratuitidade da escola pública, dignificar os professores e rejuvenescer os quadros", frisou. 

O programa do partido mostra as diretrizes para formar "cidadãos futuramente livres". O preâmbulo aponta para a necessidade de um novo modelo de desenvolvimento "assente na qualificação abrangente e avançada da população, em políticas que garantem justiça intergeracional, sustentabilidade ambiental e igualdade social". "Este projeto de futuro tem uma visão ecologista, cosmopolita, libertária e universalista que antecipa os desafios do século XXI", lê-se.

 

"Aumentar o tempo disponível para todos", através da implementação imediata das 35 horas semanais; o aumento do salário mínimo nacional para € 1000; combater a discriminação por orientação sexual aprovando, por exemplo, "uma Lei antidiscriminação compreensiva que inclua orientação sexual, identidade de género, expressão de género e características sexuais"; ou trazer o combate às alterações climáticas e a salvaguarda da biodiversidade para todas as negociações orçamentais são algumas das propostas do programa.

A campanha do Livre no distrito vai ser acompanhada, na sexta-feira, 21, pelo fundador e cabeça de lista por Lisboa, Rui Tavares. "Às 10h estaremos no café a Brasileira para contacto com os órgãos de comunicação social; às 10h30m faremos uma visita à sapataria ecológica Zouri, e na sequência da visita faremos uma passeata pelo centro da cidade de Braga para contacto com os cidadãos e as cidadãs bracarenses", refere o partido.

Na lista de nomes candidatos à Assembleia da República, o partido da papoila apresenta um vimaranense: Nuno Oliveira é o n.º4.

Notícia atualizada às 17h45: acrescenta que o partido tem um vimaranense na lista, informação entretanto comunicado pelo Livre

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38