skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Parque público de habitação é proposta do BE para o Orçamento Municipal

Redação
Política \ quinta-feira, dezembro 02, 2021
© Direitos reservados
Rede municipal de creches e infantários, “progressiva gratuitidade” dos transportes públicos e programa de acolhimento de migrantes são outras das ideias para o documento a votar na segunda-feira.

O executivo da Câmara Municipal de Guimarães vai apreciar, discutir e votar o orçamento para 2022 na reunião de segunda-feira, e o Bloco de Esquerda, ainda que sem representação em Santa Clara, ambiciona a inclusão de um parque público municipal de habitação no documento.

Representados na Assembleia Municipal por Sónia Ribeiro, os bloquistas querem ver a autarquia “encaminhar verbas” já em 2022 para um “plano de construção e reabilitação de imóveis públicos que começará a constituir o futuro parque”, refere um comunicado enviado às redações. Essas habitações a “custos controlados” devem ser “acessíveis a famílias de menor rendimento”.

As restantes propostas do BE incidem sobre apoios sociais, igualdade, transportes e neutralidade climática, em linha com os objetivos definidos na campanha para as Autárquicas de 26 de setembro. Quanto à área social, o partido defende a criação de um fundo de resposta à pobreza e a constituição de “uma rede pública municipal de creches e infantários descentralizados no território municipal”, já com verbas do Orçamento de 2022; para a força de esquerda, essas são as vias para uma “eficaz resposta à quebra de rendimentos, ao desemprego e à precariedade” e para o “incentivo à natalidade” junto das famílias.

Outra das propostas é a elaboração de um programa municipal de acolhimento e integração de migrantes a partir de 2022, para que Guimarães seja cada vez mais “um concelho acolhedor, inclusivo e aberto”, capaz de “demonstrar empatia, solidariedade e respeito pela diversidade”.

 

Passes gratuitos para desempregados, menores de 23 anos e maiores de 65

A “progressiva gratuitidade dos Transportes Urbanos de Guimarães” é outra das ideias defendidas pelo partido. Para o BE, deve ser emitido já em 2022 um “passe gratuito” para “pessoas em situação de desemprego”, menores de 23 anos, estudantes da Universidade do Minho e maiores de 65 anos. A crescente “reivindicação” do transporte ferroviário entre Guimarães e Braga junto do Governo deve ser outra das prioridades da Câmara, lê-se.

Quanto às alterações climáticas, o BE pede ao executivo municipal para apresentar, em 2022, um plano para o alcance da neutralidade climática até 2030. Com vista à redução das emissões poluentes, o partido ambiciona a promoção da mobilidade pedonal e ciclável, o aumento de espaços verdes como “sumidouros de carbono”, a transição para o uso de energias limpas e a “implementação de uma política de redução dos resíduos urbanos e de desperdício zero”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73