skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 agosto 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Galo assado com molho de cabidela

Chef António Loureiro
Opinião \ sexta-feira, maio 21, 2021
© Direitos reservados
Receita típica do Minho, referenciada como típica de dias de festa, romarias, casamentos, batizados, etc. Relacionada com celebrações. A receita foi adaptada pelo chef António Loureiro.

Galo assado

1 galo jovem

Piripiri

500gr de cebolinhas

Salsa/Alecrim/Tomilho

Azeite/Vinho branco/Louro/Sal  

Esfregar o galo inteiro com piripiri, alho e louro, regar com vinho branco e temperar com sal. Introduzir no interior do galo um ramo de cheiros, com salsa, alecrim e salva, deixar repousar entre 3 a 12 horas. Colocar numa assadeira (ou panela) de barro, juntamente com as cebolinhas descascadas, temperadas com sal e louro. Regar com azeite, um pouco de vinho branco e levar ao forno a 170ºC, pincelar regularmente o galo com o ramo de cheiros utilizando os sucos que se vão formando, até ficar tenro e dourado.

 

Molho de cabidela

1cebola média

1dente de alho

100ml de azeite

100gr de banha

500ml de vinho tinto

500ml de caldo de galinha

50gr de chouriço

50gr de barriga fumada

150gr de fígado de galinha

150gr de moelas de galinha

150gr de coração de galinha

1ramo de salsa

Sal/pimenta

Vinagre tinto

Sangue de galo (opcional)

Colocar o vinho numa caçarola e reduzir em lume médio a metade.

Colocar o caldo de galinha e reduzir a metade.

Fazer um fundo com a cebola, azeite, banha, alho e deixar alourar bem.

Juntar as moelas e os corações cortados em cubos e deixar cozinhar por 5 minutos em lume forte. Juntar o vinho tinto e deixar reduzir a metade.

Adicionar o chouriço e a barriga fumada cortados em cubos.

Juntar o caldo de galinha, o ramo de salsa e deixar cozinhar até as moelas estarem tenras. Adicionar os fígados cortados em cubos e retificar de sal. Misturar o sangue, o vinagre e adicionar à cabidela. Deixar cozinhar por uns minutos até “apurar”. Tirar o galo do forno, partir em pedaços, rodear com as cebolinhas, fatias de pão frito ou torradas na brasa. Regar com a cabidela (ou servir à parte) e polvilhar com salsa.

Receita típica do Minho, referenciada como típica de dias de festa, romarias, casamentos, batizados, etc. Relacionada com celebrações. Esta receita foi adaptada por mim.

 

Nota: Artigo de opinião originalmente publicado na edição #02 do Jornal de Guimarães em Revista, a 14 de maio de 2021

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #33