skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 agosto 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

O maior tesouro de um povo é a sua Gastronomia

Chef António Loureiro
Cultura \ quinta-feira, abril 15, 2021
© Direitos reservados
Quando viajo (cá dentro e lá fora) nunca me canso de ouvir que temos uma gastronomia fantástica, que temos o melhor peixe, a melhor carne e vinhos entre os melhores do mundo.

Tenho como certo que todos os momentos altos das nossas vidas foram celebrados à mesa: Casa­mentos, baptizados, aniversários, negócios, Estrelas Michelin

E quando digo que a Gastrono­mia é o nosso maior tesouro, não me refiro só à parte lúdica do mo­mento, falo daquilo que a Gastro­nomia nos proporciona enquanto sociedade, que à mesa partilha mais que voluptuosas iguarias. Na verdade a comida é o veículo perfeito para nos sentarmos fren­te a frente, olhos nos olhos e partir para a partilha de todos os nossos tesouros, memórias, alegrias, tris­tezas, segredos e emoções.

Mas também é o imenso Legado criado pelo nosso povo, que du­rante séculos passou este Patri­mónio Cultural de gerações em gerações e que a todos pertence, que nos une e nos distingue. Dos principescos banquetes à cozi­nha do povo, a nossa Gastrono­mia pauta-se pelo intenso sabor, variedade, originalidade, susten­tabilidade. É repleta de histó­rias, de pessoas, de produtos, de saberes, de sabores, de emoção; emoção essa que hoje tão afinca­damente queremos transportar para as nossas mesas, trabalhan­do o receituário e o produto com respeito e honestidade.

Falo também da Tradição e da inspiração que ela nos fornece, Matriz que ao longo da história foi aceitando alterações que per­manecem até aos dias de hoje, falo da tradição sem filtros, rús­tica, sadia, regulada pela sazo­nalidade, pelo produto no seu esplendor, pelas sábias mãos das nossas mães, das nossas avós e seus antepassados, é nesta assi­milação progressiva que forja­mos a nossa Identidade.

Quando viajo (cá dentro e lá fora) nunca me canso de ouvir que temos uma gastronomia fantástica, que temos o melhor peixe, a melhor carne e vinhos entre os melhores do mundo. Quando me pergun­tam – de onde és? Sou do Norte, sou do Minho, sou de Guimarães! Hum, lá é que se come bem.

Recebo regularmente pessoas de todo o país e do mundo no meu Restaurante, a Cozinha, onde a inspiração é a Cozinha Tradicio­nal Portuguesa, com Inovação é certo, mas mais importante, com Identidade, com respeito pelo produto e pela nossa Cultura Gastronómica, são essas mesmas pessoas que se tornam embaixa­dores da nossa cidade, do nosso país, da nossa Gastronomia.

Esta é a Cozinha que prometo par­tilhar nas próximas edições.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #33